Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A vaidade é irmã gêmea do atraso

Com tristeza, li ontem no Hoje em Dia que o circuito cultural da Praça da Liberdade está ameaçado.

20/05/2015 às 11:54

Com tristeza, li ontem no Hoje em Dia que o circuito cultural da Praça da Liberdade está ameaçado. Perto de completar 4 décadas como repórter, acompanhando a vida da cidade e as mudanças no poder, com consequências diretas nas instituições, confesso enjoo diante de boa parte do que tenho de ouvir, ler ou, principalmente, relatar. Por que tem de ser assim? Por que um governante, se não sucede alguém do mesmo partido, tem de desfazer coisas importantes para (imaginam as mentes pobres) não colocar empada no pastel do inimigo político. Quando digo mentes, no plural, estou lembrando que um governo não é feito de um homem só, de ação solitária, mas, fruto de equipe, na qual existem os eficientes, os necessários, os suportáveis e os bajuladores, sendo que é entre os últimos que florescem ideias do tipo “vamos acabar com isso”. 

Eu já vi Hélio Garcia acabar com o Carnaval de rua com desfiles nunca antes vistos em Belo Horizonte porque era um esforço de Maurício Campos; a mesma equipe de Hélio mudou o nome do Forró de Belô para Arraial, atrasando o brilho da festa, só para espezinhar o adversário. Já vi massacrarem o Francelino Pereira porque ele construiu o Aeroporto Internacional em Confins e agora vejo que o circuito cultural, ideia dele transformada em realidade pela dupla Aécio-Anastasia é alvo da ação de petistas mal resolvidos jogando por terra conteúdos acima de qualquer suspeita que deram aos prédios históricos mais importantes de Belo Horizonte um ambiente de primeiro mundo.

Mais, proibiram as visitas ao Palácio da Liberdade. E, acreditem, foi o Partido dos Trabalhadores. Na minha cabeça, não pode ser assim. Os governos existem para consertar o que está errado. Ignorar ou destruir o bem feito só por picardia é sair pela porta dos fundos da história antes de entrar. Assim como os tucanos fizeram um grande avanço no salário de policiais civis e militares, agora Pimentel está de parabéns por ter conseguido um acordo que respeita e dignifica os professores. Mas, mesmo no campo da educação, enquanto, de um lado, foi suspensa a escola integral, sob pretexto de “estudo de programas”, concomitantemente foi criado um projeto de valorização da cultura afro. Uma coisa não impede a outra, ora bolas! 

Tomara que os de bom senso ajudem o governador e o impeçam de acabar com o pouco de cultura que estamos construindo.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Números se tornam expressivos por causa da grande transmissibilidade da variante ômicron, que é mais contagiosa #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/fiocruz-aponta-...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A cantora disse que a produção escolheu os participantes 'mais leves', já que o BBB21 foi alvo de críticas pelo 'clima pesado' #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/...

    Acessar Link