Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A política não tem porta de saída

A entrevista que minha colega Edilene Lopes fez com o Luís Inácio, sexta-feira última, em Montes Claros, confirma a tese dos que classificam a...

31/08/2015 às 07:07

A entrevista que minha colega Edilene Lopes fez com o Luís Inácio, sexta-feira última, em Montes Claros, confirma a tese dos que classificam a política – leia-se também poder – como uma droga que, experimentada pelo homem, dificilmente será abandonada. Quando o ex-presidente Lula confirmou que é sim candidato em 2018 agradeci a Deus pela lucidez que me deu, vinte anos atrás, quando decidi que os acenos de partidos políticos não deveriam ser considerados, posição que mantenho até hoje. É que, de repente, vereador por um ou dois mandatos, realizando um sonho, poderia ser uma ideia. Mas, uma vez eleito, o sujeito só se aquieta quando as urnas dizem não. Com raras exceções.

Examinemos o caso desse nordestino, de origem pobre, sem um dedo, fala arrastada, pouca escola, barba mal feita (no passado) e que reunia inúmeras outras características para ser discriminado, como o foi no país. E ele realiza não apenas o seu o intento, mas, o sonho de milhões de brasileiros sofridos e chega à Presidência da República. Abandona convicções ideológicas em favor do bom senso, aproveita a política econômica do antecessor, melhora a vida dos pobres, faz história, ganha o reconhecimento do mundo, elege a sucessora e...

No lugar de curtir a aposentadoria, colher os frutos de tanta luta e se tornar uma espécie de conselheiro da República, isto é, aquele sujeito que não se mete no varejo da política, mas, convidado, em horas difíceis, pode dar uma contribuição, faz exatamente como FHC, Sarney e tantos outros... Fica por aí, como um fantasma, querendo ser lembrado, palpiteiro de plantão... Agora, quer voltar para, muito provavelmente, estragar a biografia... Que, aliás, já está arranhada com tanta safadeza que ele insiste em não ver, não ouvir, não saber...

Lula é o símbolo da arrogância – comum à maioria dos poderosos. Acha que o Brasil foi descoberto em 2003, que o PT é diferente dos outros partidos e até que Dilma vai colher no futuro o que planta hoje... Mas, como, se o que ela plantou no primeiro mandato o povo está colhendo agora e não gosta nem um pouco.

Um dia ainda conto para o Lula como consegui deixar de fazer reportagens externas no rádio, depois de 30 anos. Disse ao patrão:

“Chefe, ontem, lá na porta da Assembleia, um lambe-lambe atrevido me perguntou se não vou morrer ou aposentar e abrir espaço para os outros... O mandei para aquele lugar, mas, pensando bem, acho que tem lá suas razões”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Covid-19: 85% dos internados em Belo Horizonte não se vacinaram, diz Kalil. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/covid-19-85-dos-internados-em-belo-horizonte-nao-se...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A declaração foi feita após o anúncio de que a volta às aulas para as crianças de 5 a 11 anos será adiada para o dia 14 de fevereiro em Belo Horizonte

    Acessar Link