Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A pátria do medo

Na minha cabeça, a data mais importante do país é aquela em que se comemora a sua independência.

06/09/2013 às 10:43

Na minha cabeça, a data mais importante do país é aquela em que se comemora a sua independência. Consequentemente, amanhã deveria ser o ápice de nossa celebração, todo mundo na rua, de verde e amarelo, entre abraços e outras manifestações de afeto, solidariedade e cumplicidade. Mas, apesar da exuberância de sua fauna, da diversidade de sua flora, da alegria de seu povo, o Brasil comemora amanhã o 7 de setembro com medo. Que tristeza! Mas, caro leitor, não é exagero, sensacionalismo, gosto pelo “quanto pior, melhor”...

Olhe com atenção para o noticiário dos últimos dias. Há sensação de insegurança, de incerteza do que pode acontecer. Há medo no ar. A Dilma em Brasília, a Policia Militar aqui. O assessor para assuntos de imprensa não revela as estratégias, mas confirma que grupos estão sendo monitorados. Na verdade, o coronel não precisa falar nada. O fato de os colégios Militar e Tiradentes terem avisado aos alunos que eles não vão desfilar amanhã e é para a sua própria segurança é a senha. Ora, se os policiais não querem colocar seus filhos em risco, o que será de nós? E de nossos filhos?

O frei Gilvander, assessor da pastoral, repete Francisco, o papa, que avisou: “Se não distribuirmos bem a riqueza, os ricos não terão o prazer de exibir suas joias”. A maior rede de televisão do país manda seus carros para a rua descaracterizados, por medo da fúria do povo. Mas, não é só a do “plim-plim”. A mídia está com medo. Sabe que não tem refletido as aspirações populares. Então, as redes sociais são a coqueluche do momento? Parece. Mas, embora seja inegável sua força, essas ferramentas estão estimulando encontros de “Black blocs”, “anonymous” e outros grupos que deveriam ser respeitados, mas, se querem respeito, se brigam por um país melhor, se têm propostas, por que agem mascarados? O que escondem ?

Aliás, este é um 7 de setembro das máscaras. Do medo. A nossa presidente é espionada pelos imperialistas americanos, os policiais dizem que estão acuados pelos criminosos, os professores queixam-se de mais e mais agressões, os assassinatos proliferam e misturam inocentes com guerras de gangue, o congresso finge que faz reformas, enfim, os tempos de crise parecem estar voltando... Que tristeza!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A suspeita é de que a vítima estava em alta velocidade #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O homem estava sem capacete e foi localizado com vários ferimentos na região da cabeça #itatiaia

    Acessar Link