Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A omissão vai de táxi

A omissão vai de táxi

06/05/2013 às 02:13

Que nossos governantes são movidos a interesses eleitoreiros, todo mundo já sabe. O máximo que conseguem enxergar não passa de dois anos; como ano sim ano não tem eleição, qualquer providência que possa  comprometer seus planos pessoais fica para depois. Tomemos como exemplo o serviço de táxi na região metropolitana. Temos – no mínimo – três situações que escancaram a incompetência, a omissão e a capacidade de enrolar de nossas autoridades.

Primeiro esse absurdo que é o táxi de Belo Horizonte só poder levar passageiro a Confins e voltar vazio. Ora, como é possível imaginar que o cidadão não possa usar o taxi de sua preferência, da cooperativa da qual é associado, quando chega de uma viagem em nosso aeroporto internacional? O prefeito de Lagoa Santa, Rogério Avelar, tem coragem de dizer que os 300 veículos de sua cidade são suficientes para atender 5 milhões de passageiros. E não aparece um governador, um deputado, uma autoridade para dizer a essa gente que há muito tempo foi criado o quarto ente federativo nesse país – agora, além da união, do estado e do município, há também a região metropolitana. E que os limites já não existem, portanto, os táxis dos 34 municípios da Grande-BH devem ter o direito de transitar em todos eles. Para o bem daquele para o qual o serviço público deve ser voltado: o usuário. Há outra aberração que é a necessidade legal de se fazer licitação de todo o transporte por táxi da capital.

O promotor Leonardo Barbabela exige não é por chatice ou algo semelhante. É a lei. A Prefeitura já perdeu duas vezes, não faz e segue enrolando. Ficam protelando o sofrimento de quem colocou todas as economias na placa de táxi e aumentando a ansiedade daqueles que, há muito trabalhando como auxiliares, sonham ter o carro próprio. Então, o que falta? Coragem. Por fim, há outro fato inacreditável atrapalhando a vida da cidade sem que ninguém tome uma providência. A verdade é que faltam taxis em Belo Horizonte.

Experimente tomar um veiculo sábado á noite e depois me diga que estou errado. A Bhtrans está anunciando a licitação de 500 placas. Para quando? Quando nossas cabeças premiadas com o poder tiverem certeza de que ninguém ficará contrariado. Afinal, devagar com o andor que o santo é de barro e ano que vem tem eleição.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link