Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A obviedade é o caminho

E quando um político é suspeito, ladrão, cara de cínico? Não apenas deixa de votar, mas, faz campanha contra. Tudo na vida é óbvio.

11/03/2015 às 09:56

O que a gente faz com quem rouba dinheiro público? Investiga, sentencia, prende e toma o dinheiro de volta. O que a gente faz quando o filho de oito anos não quer fazer dever de casa? Conversa, conversa e, se preciso, obriga-o a fazer. E quando um político é suspeito, ladrão, cara de cínico? Não apenas deixa de votar, mas, faz campanha contra. Tudo na vida é óbvio... É só morar na roça para ver que o caminho mais simples para ir do pasto ao poço beber água vacas e éguas descobrem logo. Aliás, os canteiros nas ruas da cidade deviam ser assim, seguindo o fluxo das pessoas, pois, se a gente insiste contra o bom senso, todo mundo pisa na grama, nas flores, atravessa no lugar errado e morre atropelado.

Por que essa falação toda? Para dizer que duas medidas anunciadas nas últimas horas comprovam a tese de que o simples é o que deve ser feito. O prefeito Márcio Lacerda diz que ganhou da Polícia Militar a garantia de que não haverá mais interdição total de tráfego em vias de Belo Horizonte quando das manifestações... Ora, já era tempo! As manifestações são salutares, bem vindas, mas não podem parar 2,5 milhões de pessoas. Assim, se forem 50 manifestantes não fechamos nada; se forem 500, a gente fecha uma faixa e, se forem 5 mil, fecha a rua. Qual o problema? Qual a dificuldade? Exigir isso é ser contra a democracia? Ou não tomar atitude tão básica é fraqueza, falta de ordem e de lei?

Querem ver mais uma notícia óbvia, direta e simples: vinte custodiados do Presídio de Ubá, na Zona da Mata, estão trabalhando em obras na cidade, graças ao projeto ‘Defesa Social, Mudando a Realidade’, criado pela direção da unidade, com o aval da Vara de Execuções Penais da comarca. O objetivo é a ressocialização dos presos, que já participaram de construções e reformas de prédios públicos como escolas, igrejas e inclusive do presídio onde se encontram detidos. Tudo começou no ano passado, quando a Escola Estadual Professor Levindo Coelho solicitou ao presídio mão de obra para auxiliar numa reforma, o diretor Nelson Sales concordou, o juiz aprovou e mãos à obra.

Simples ou não é? A escola fica melhor, o preso para de pensar besteira, diminui o tamanho da pena e a gente não fica bancando a mamata de quem tem contas a ajustar conosco.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A declaração foi feita após o anúncio de que a volta às aulas para as crianças de 5 a 11 anos será adiada para o dia 14 de fevereiro em Belo Horizonte

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽ Times escalados na Arena Independência para Cruzeiro X URT, e o repórter Samuel Venâncio traz as informações. Confira! #JornadaEsportivaNaItatiaia

    Acessar Link