Ouça a rádio

Compartilhe

A hora do espanto!

A partir de amanhã, nos horários mais nobres do rádio e da TV, estarão no seu ouvido ou nos seus olhos, pedindo votos.

Prepare o seu coração. Eles estão chegando. Melhor, voltando. A partir de amanhã, nos horários mais nobres do rádio e da TV, estarão no seu ouvido ou nos seus olhos, pedindo votos. É o preço da democracia. Os que fazem as leis são os interessados, nossos impostos bancam a festa... O jeito é aguentar. Ou desligar.

Famosos, com seus respectivos estados, que vão pedir voto: o cirurgião Doutor Hollywood (SP), o ator pornô Kid Bengala (SP), Washington coração valente do Fluminense (RJ), ex-jogador Marcelinho Carioca (SP), ex-BBB Diego Alemão (RJ), ex-BBB Kleber Bambam (SP), ex-BBB Cida (RJ), ex-BBB Fael Cordeiro (MS), o sertanejo José Rico (GO), o funkeiro Mc Doca (RJ), a cantora Sula Miranda (SP), o cantor Sérgio Reis (SP), o cantor Elymar Santos (RJ), o humorista Marquito (RJ), e o ceguinho Geraldo Magela (MG).

Tem também a galeria dos (quase) inacreditáveis, como Elvis Presley, Tiché Michael Jackson, o homem da jumenta teimosa, Pinto Louco, Batman Capixaba, Barck Obama do Bairro, Gretchen Cover, Sósia Presidente Figueiredo, Iraci Sabóia mulher do Iogurte, Neymar Cover, Mulher Bambu, Zuleica Guerreira, Professor Moisés Homem Aranha, Lair mulher de Luta, Mulher Maravilha, Hilda da maçã do amor, Roxinho da Teló, Doutora Pilchulinha, Ana Claudia Madrinheira, Terapeuta do Jaleco Rosa, Tetéo da PPL, Clara Transparente, Teu, Élcio Toloba, Zói, Homem Pimenta, Delegata, Hércules Cristo Cigano, Hot Hot do Amendoim, João Rasgado, Tatacar, Evaristo Cobrinha, Lélio Palanque, Barrãozinho, Marcos Vinícius Favelado, Big Mix e Piu Piu.

Tem até um Eduardo Costa. O site dele é eduardo.lobão, mas, na cédula, pediu “Costa”.

Que Papai do céu nos proteja. E que tenhamos a responsabilidade de ouvir, refletir e votar bem em outubro. Estou convencido – e já disse inúmeras vezes neste minifúndio – que só uma Assembleia Constituinte Exclusiva pode realmente mudar o Brasil. Pessoas que se comprometam a não disputar as eleições em seguida, ou seja, desprovidas de interesses pessoais e partidários, seriam eleitas para fazer as reformas, começando, claro, pela mais urgente e importante que é a política. Acabar com essa farra de eleições ano sim ano não; eleições gerais de cinco em cinco anos; mecanismos mais eficientes de cassar mandatos dos safados, acabar com os partidos de aluguel, que só existem para vender seu tempo de propaganda aos poderosos; acabar com as verbas fisiológicas chamadas de emendas individuais e mais, muito mais.

Enquanto isto não acontecer, a gente já pode prever o resultado: no máximo 30 por cento das Assembleias e do Congresso Nacional serão renovados. Os espertalhões ficam, ficam, passam para filho, genro, neto... E a gente lá, ouvido no rádio, olho na TV, diante dos esquisitos sonhadores. Eles não sabem que são apenas figurantes; só os profissionais vencem.