Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A crise é de caráter

O nosso problema está no DNA. Tenho de repetir a frase “a crise é de caráter” mesmo lamentando que o deputado estadual autor dela me deu mostras de que também para ele a prática era diferente da teoria.

16/03/2015 às 10:22

Para os que amam Belo Horizonte ontem foi um dia histórico: a cidade estava na rua. Seja na tradicional feira da Afonso Pena, nos clubes da Pampulha, mas, especialmente, na Praça da Liberdade, colorida de verde e amarelo com milhares e milhares pedindo um governo decente. Também na sexta tivemos manifestações como devem ser: as pessoas dizendo o que pensam, gritando conforme o momento, sem agressão ou depredação. Só não estou em êxtase porque vejo muito ódio no coração dos vizinhos de um Brasil historicamente dividido e, desde as eleições de outubro, partido.

Quando, no final da manhã de ontem, o locutor de um carro de som propunha o deslocamento da Praça da Liberdade para a Savassi, houve imediata reação do público, sugerindo a Praça Sete, para evitar a “pecha” de “riquinhos”. Mas, não adianta. Pelo menos por ora, quem disser que é contra a Dilma será tachado de elitista, conservador, direitista e burguês com medo de perder a mordomia; do outro lado, quem defender o governo, será rotulado imediatamente de mais um corrupto, ignorante, nordestino, infeliz e responsável por toda nossa mazela.

Acho que quem consegue ver a discussão acima da paixão deve ter muita paciência com o falatório, da mesma forma que a gente administra discussão com adolescente e membro de torcida organizada. Ou, como Ele disse pregado na cruz, “perdoem-nos pai, eles não sabem o que dizem”.

O nosso problema está no DNA. Tenho de repetir a frase “a crise é de caráter” mesmo lamentando que o deputado estadual autor dela me deu mostras de que também para ele a prática era diferente da teoria.

Mas, esqueçamos as fraquezas humanas para lembrar que um país novo a gente cria ao economizar água, energia elétrica, não pegar um “jabá” por fora, não furtar TV a cabo, não explorar a empregada doméstica, não sonegar impostos, não majorar preços indecentemente, não dar dinheiro ao vereador para construir onde não pode; não parar na fila dupla, não arranjar emprego para a nora e os genros no fórum, não pedir mais auxilio moradia, livro, mudança e outros que só aumentam salários já incompatíveis com a fome de muitos... Enfim, como seria bom se a gente aproveitasse esse momento para tomar vergonha na cara!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Câmaras flagraram ação suspeita, e crime foi impedido por seguranças #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Calendário será seguido conforme o número do benefício do assegurado #Itatiaia

    Acessar Link