Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Zema sanciona aumento do valor de férias e gratificações para o Judiciário

07/01/2021 às 05:58

Começou tudo outra vez. Com o fechamento de Belo Horizonte e o retorno da capital mineira à estaca zero das medidas de restrição em relação à pandemia, o comércio volta a reivindicar a adoção de estratégias menos drásticas.

Como a Itatiaia informou em primeira mão, os lojistas já pediram reunião nesta quinta-feira (7) com o prefeito Alexandre Kalil (PSD) e mais de dez entidades. Eles querem propor o funcionamento em horário restrito ou em dias alternados. Só não querem o fechamento, porque agora não há ajuda do governo federal para arcar com o seguro-desemprego enquanto os contratos estão suspensos.

Se a prefeitura concordar com a proposta dos lojistas e alterar o decreto a ser publicado nesta sexta-feira (8), os comerciantes pretendem manter as chamativas e tradicionais promoções de janeiro para esvaziar os estoques. 

Judicialização

O vereador Nikolas Ferreira (PRTB), o segundo mais votado de BH e seguidor fiel do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que não vai dar sossego a Kalil e que está reunindo a equipe jurídica para propor uma solução. Ao que tudo indica, o fechamento da cidade será judicializado mais uma vez. 

Por falar em Justiça... 

Mesmo defendendo o fim de privilégios para uma categoria que o partido Novo chama de “elite do funcionalismo público”, o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), sancionou o projeto de lei que altera a base de cálculo para o terço de férias de juízes e desembargadores (podendo dobrar o valor recebido). O texto também amplia a possibilidade de novas gratificações e cria novas vagas de desembargador no Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

O deputado estadual Guilherme da Cunha, que é do Novo e da base do governo, criticou mudanças feitas no projeto original, que segundo ele ocorreram dia um antes da votação, as vésperas do recesso parlamentar, e transformaram a proposta em um “Trem da Alegria” que aumenta privilégios para o Judiciário.

De acordo com ele, o projeto inicial previa cortes de benefícios considerados indevidos pelo Conselho Nacional de Justiça.

Ao criticar os colegas pela aprovação da proposta, o deputado acabou se indispondo e recebeu como reposta dos deputados que, já que o partido Novo é contra, o governador poderia vetá-la, o que não aconteceu.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Coimbra convida jogador da Copa Itatiaia Kaiser para testes no clube https://www.itatiaia.com.br/CopaItatiaia/noticia/coimbra-convida-jogador-da-copa-itatiaia-kaiser-para-tes...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A suspeita é de que a vítima estava em alta velocidade #itatiaia

    Acessar Link