Ouça a rádio

Compartilhe

Se quiser, Bolsonaro tem 'a faca e o queijo' na mão para 2022

Hoje não é quarta-feira. É A quarta-feira aqui em Brasília. Além da previsão de entrega do pedido de impeachment do presidente da república contra ministros do STF ao Senado, nós teremos uma reunião do Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP) com o presidente do Supremo e outra reunião do presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM) com o presidente do Supremo. 

Resumo da ópera

O Supremo é a bola da vez e, enquanto o presidente Jair Bolsonaro quer enfrentá-lo, o que é um ato de coragem e que tem apoio popular, como eu disse aqui ontem – o parlamento não quer briga, quer conversa. Nós temos três poderes no Brasil: Legislativo, Executivo e Judiciário.  A menos que haja alguma medida extrema, como uma intervenção por parte do governo ou uma retirada do presidente do poder pelo parlamento – judiciário e legislativo, na conversa, vencem essa guerra.

Faca e o queijo

E o presidente Jair Bolsonaro tem tudo para se dar bem na eleição de 2022. Se ele quiser e se as polêmicas pararem, nós temos uma economia que dá sinais de melhora. Ele pode aprovar um novo Bolsa Família com um valor bem maior que o atual – o que pode ajudar a diminuir a desigualdade no Brasil. A pandemia está sendo superada, as concessões e privatizações – pedidas pelo empresariado - estão dando sinais de que vão sair do papel. Bolsonaro está com a faca e o queijo não mão, agora nós vamos ver se o presidente vai querer desfrutar. 

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter: @reporteredilene