Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Saiba quais secretários de Zema podem ser candidatos em 2022

A secretária de agricultura é um dos nomes. O prazo para desincompatibilização de secretários termina no dia 02/04

04/03/2022 às 09:58

A lista de secretários do governo de Minas que podem ser candidatos na eleição deste ano tem pelo menos cinco nomes. A novidade é a secretária de agricultura, Ana Maria Valentini, que deve concorrer ao cargo de deputada federal. O governador Romeu Zema já está ciente da possibilidade. Interlocutores da secretária confirmaram que ela recebeu convites e está avaliando. Ana Valentini já morou em Brasilia e tem fazenda em Unaí, que fica a 165 Km da capital federal.

Cotados
O secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, que se tornou unanimidade no governo e por onde passa, por causa da qualidade técnica do trabalho e do trato pessoal, nega que será candidato. A secretária de planejamento, Luísa Barreto (PSDB), que foi candidata a prefeita de BH na última eleição também nega que será candidata, embora seja um quadro importante e de qualidade técnica entre os tucanos. Outro secretário que nega candidatura, mas é um nome sempre citado, é Igor Eto (Novo), secretário de governo. Ele afirma que não vai se candidatar.  O próprio vice-governador, Paulo Brant (PSDB), pode ser candidato ao parlamento.

Confirmado
O secretário-adjunto de Cultura e Turismo, Bernardo Brandão (Novo), que foi candidato na última eleição, concorrerá a uma cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e será exonerado, a pedido, no dia 30/03.

Vão usar o prazo para decidir
Por fim, entre os secretários, Mateus Simões (Novo), secretário-geral, braço direito do governador, é cotado como vice e possivel sucessor do governador Romeu Zema, mas pode concorrer a uma vaga na Assembleia, onde ele é servidor concursado, e onde o Novo pretende entrar forte na disputa pela presidência da casa, para evitar ter os mesmos problemas que tem com o parlamento no primeiro mandato, caso vença a eleição para o governo.  Simões vai usar os 30 dias que tem para decidir, já que o prazo para desincompatibilização de secretários termina no dia 2 de abril, seis meses antes das eleições. 

O diretor geral da Arsae, Antonio Claret (Novo) também é um nome forte do partido Novo, cotado para deputado federal e para estadual.  Influente nas redes sociais e fora delas, o advogado vai usar o prazo de um mês para se decidir.

Porta-voz dos Bombeiros
Um dos objetivos do Novo, na segunda eleição estadual/federal que o partido concorre, é aumentar o número de parlamentares. E uma jogada de mestre, caso se concretize, foi atrair o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Pedro Aihara, que ganhou visibilidade após o rompimento da barragem em Brumadinho e tem mais de 250 mil seguidores no instagram. Considerado um puxador de votos com potencial, ele pode ajudar a aumentar a bancada do Novo na Câmara dos Deputados. O militar participa oficialmente do processo seletivo do partido e a informação de bastidores é que ele já fechou com a legenda.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou