Ouça a rádio

Compartilhe

Relator do Auxilio Brasil vai reajustar valores do CAD Único para R$ 105 e R$ 210

O deputado federal, Marcelo Aro (PP), relator do Auxílio Brasil, que é o novo Bolsa Família, definiu os reajustes do CAD Único, que estão com valores defasados desde 2018.  Os valores foram adiantados a coluna Em cima do fato. 

O Cadastro Único define a renda mensal que caracteriza pobreza e extrema pobreza no Brasil e serve como parâmetro para inclusão de famílias em programas sociais. A faixa de extrema pobreza, que contempla famílias com renda por pessoa de até R$ 89 reais vai subir para R$ 105 e a linha da pobreza será reajustada de R$178 para R$210. Além de reajustar as faixas do CAD Único, o relator pretende zerar a fila do Bolsa Família e acabar com o limite de cinco beneficiários por família. 

Na opinião do deputado, o projeto só deve ser votado depois da aprovação da PEC dos Precatórios, que vai garantir recursos para custear o aumento do Bolsa Família que deve passar de cerca de R$190 par mais de R$ 300. “Acredito eu que se na semana que vem votarmos a PEC dos Precatórios, estaremos aptos a votar o Auxílio Brasil”, afirmou o deputado à coluna.