Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Primeiro dia de trabalho do novo chefe do MP será no dia de audiência com a Vale 

25/11/2020 às 06:01

Primeiro dia de trabalho do novo Chefe do MP no cargo será no dia de audiência com a Vale 

A próxima audiência para a construção do acordo com a Vale para reparação de danos provocados pelo rompimento da barragem em Brumadinho será no dia 9 de dezembro, justamente o primeiro dia de trabalho oficial do novo procurador-geral do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Jarbas Soares Júnior, à frente do cargo. 

O procurador, que teve o nome anunciado na noite dessa terça-feira (24) pelo governador Romeu Zema, toma posse no próximo dia 4, uma sexta-feira. Como o dia 8, terça-feira é feriado e o Ministério Público vai emendar a segunda-feira, conforme já comunicou aos servidores da instituição, o procurador-geral já assume tendo um primeiro compromisso extremamente aguardado e polêmico, já que o acordo, que nem foi fechado, é alvo até de um requerimento para a criação de uma CPI na Assembleia Legislativa.

Deputados querem participação popular nas definições e o máximo de transparência na condução. Para abertura da CPI são necessárias 26 assinaturas. Até agora foram coletadas 20. 

Bastidores 

Um dos principais assuntos de bastidores do momento é o questionamento sobre se a mudança de chefia do Ministério Público pode alterar algo na negociação que ocorre mediada pela justiça, tendo como partes o Ministério Publico Estadual e o Federal, as Advocacias Geral do Estado e da União, as Defensorias Publicas Estadual e Federal e o Governo de Minas. 

A proposta inicial das instituições é que a indenização por danos morais e materiais seja no valor de R$ 54 bilhões, deputados de oposição afirmaram que circulou nos bastidores a informação de que o governo aceitaria a metade. A Vale apresentou, na audiência passada, um valor de R$ 21 bilhões. Por mais de uma vez, antes e depois disso, o governador Romeu Zema chegou a dizer que a quantia que for acordada será bem vinda e lembrou que no caso de Mariana o valor fechado foi de R$ 4 bilhões. 

Disputa interna no MP 

O nome do novo procurador foi escolhido a partir de uma lista tríplice, com os três nomes mais votados por membros do Ministério Público. Jarbas Soares Júnior foi o primeiro colocado. Ele já ocupou o cargo por dois períodos, entre 2004 e 2008, escolhido pelo então governador e hoje deputado federal Aécio Neves (PSDB).

Em segundo lugar ficou o promotor José Carlos Fernandes Junior e em terceiro o também promotor João Medeiros Silva Neto, apoiado pelo atual procurador geral, Antônio Sérgio Tonet, que dentro do Ministério Público faz parte de um grupo diferente de Jarbas Soares.

Adjunto 

O Procurador-Geral de Justiça Institucional do MPMG, que é na prática o adjunto, será Carlos Andre´ Mariani Bittencourt, que já foi procurador geral por duas vezes, entre 2013 e 2016, escolhido pelos governadores Antônio Augusto Anastasia (PSDB) e Fernando Pimentel (PT).  Segundo Jarbas Soares, Carlos André será o brac¸o direito e o esquerdo dele na gestão, que ele considera que será o maior desafio da carreira dele. 

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Entre as drogas estavam 307 quilos de maconha

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Negócio envolve R$ 7,5 bilhões e a aquisição de 386 unidades de varejo de autosserviço

    Acessar Link