Ouça a rádio

Compartilhe

Presidente do TJMG estava na fila para vaga no STF

Cidades de Minas querem liberação de torcida, mas ninguém pediu autorização ao Estado

O nome do presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Leme, também estava na fila pra vaga de Marco Aurélio Melo no Supremo Tribunal Federal (STF), mas o presidente Jair Bolsonaro deve indicar o  atual AGU André Mendonça. Homem de confiança, ele assumiu o Ministério da Justiça no lugar de Sergio Moro e depois voltou para a Advocacia Geral da União ( AGU), primeiro cargo que ocupou no governo. Além de tudo, ele é pastor e tem o perfil conservador que Bolsonaro buscava para enfrentar pautas ideológicas no STF. 

Bolsonaro é crítico do STF e militantes de apoio ao presidente defendem o fim da indicação política para ministros do STF. No entanto, Bolsonaro é obrigado a indicar um nome, caso contrário pode responder por crime de responsabilidade por atrapalhar funcionamento de outro poder. 

No final das contas, passou da hora de mudar a forma como o TJMG é composto. Hoje, dos onze ministros do STF apenas dois são juízes de carreira a (Rosa Weber e o Luiz Fux), ainda assim são indicação política. 

Como o eleitorado do presidente pede mudança no critério, o certo seria ele defender uma reforma também. No entanto, o que a deputada Bia Kicis (PSL-DF) apresentou foi uma PEC propondo a diminuição da idade de aposentadoria dos ministros de 75 para 70 anos, o que liberaria mais vagas no Supremo e aumentaria as indicações de Bolsonaro pro STF.

Volta dos torcedores aos estádios 

Conversei ontem, por volta das 22h, com integrantes do governo. A notícia é: o executivo estadual não recebeu nenhum pedido de liberação de torcida até o momento. Quando receber, o comitê irá se reunir para analisar.

Liberar torcida, em número maior, pelo menos nesse momento é temerário. A vacinação tem avançado em um ritmo até surpreendente, mas o percentual da população vacinada em Minas ainda é baixo. Apenas 10% dos mineiros tomaram a segunda dose. E acredito também que para essa semana, no que depender do governo do estado – com quem a Federação Mineira de Futebol mantem constante dialogo -  não vai deve ter autorização – mas também acredito que não demore muito pra isso acontecer.

Instagram: @reporteredilenelopes

Twitter: @reporteredilene