Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Pandemia pode fazer parte das TVs de BH desistir dos debates

02/10/2020 às 05:00

O primeiro debate de TV em Belo Horizonte, na Bandeirantes, não contou com a presença do prefeito Alexandre Kalil (PSD), candidato à reeleição, conforme adiantamos que ocorreria. Dos 11 convidados, os outros dez compareceram.

O debate, de duas horas e meia, transcorreu sem fortes emoções. As duas candidatas mulheres, Luisa Barreto (PSDB) e Áurea Carolina (PSOL), fizeram questão de reforçar a importância da representatividade.

A tucana chegou a perguntar a um dos adversários se não estava na hora de a capital ter uma prefeita mulher. A postulante do PSOL adotou um vocabulário popular, usando as palavras "geral", para se referir ao público de casa, e "busão", para se referir a ônibus — termos que geram identidade principalmente com jovens da periferia.

Nilmário Miranda (PT) e Rodrigo Paiva (Novo) trocaram farpas usando como arma líderes das legendas um do outro.

O petista disse que o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), quer vender o que dá lucro, para preguiçosos lucrarem, referindo-se às privatizações. O candidato do Novo afirmou que o ex-governador de Minas Fernando Pimentel (PT) arrasou o estado.

Professor Wendel (Solidariedade) usou o tempo de forma cronometrada para incluir informações sobre o próprio plano de governo nas perguntas que fez aos concorrentes. Ele citou até o apresentador da Itatiaia Eduardo Costa para se referir a um "Aleluia" que o comunicador tocou em um dos programas por causa de ações relacionadas ao período chuvoso.

Wadson Ribeiro (PCdoB) e João Vítor Xavier (Cidadania) cobraram a presença de Kalil. João Vítor falou mais de uma vez que irá para o segundo turno com o prefeito e foi apontado por Áurea como quem contou vantagem antes da hora.

Fabiano Cazeca (Pros), com seu jeito mineiro de falar, também disparou contra administração atual. Marcelo de Souza e Silva (Patriota) focou na área do comércio, setor de origem dele. Lafayette Andrada (Republicanos) aparentou mal-estar e deu uma respirada funda no início do debate, mas a equipe do candidato disse que ele perdeu um parente no dia anterior. Ele próprio declarou à nossa equipe que estava bem.

Próximos debates na TV

A Record TV se reunirá com representantes de candidatos na semana que vem e vai propor um debate com os 11 candidatos, usando o mesmo critério da Band: participa quem for de partido com pelo menos cinco parlamentares no Congresso Nacional. Se todos estiverem de acordo com as regras, o debate será no dia 7 de novembro, uma semana antes da eleição. 

Em função da pandemia, a TV Alterosa optou por entrevistas individuais, ao vivo, no Jornal da Alterosa edição da noite, de 22 de outubro a 12 de novembro.

A TV Globo se reunirá com representantes de candidatos na semana que vem. Só haverá debate se os candidatos concordarem com as regras. Por causa do novo coronavírus, a proposta da emissora deve ser de realizá-lo com apenas quatro postulantes, para não gerar aglomeração.

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    😷 Apesar da queda, dois dos três índices permanecem no vermelho #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/covid-19-todos-os-indices-que-monitoram-a-pandemia-registram-q...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Atenção! Trinta e cinco centros de internação pediátrica serão abertos na capital nesta quinta-feira (27) #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/kalil-anuncia-abertur...

    Acessar Link