Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Órgãos de controle em Minas vão fiscalizar desvio e 'fura fila' de vacinas 

22/01/2021 às 06:50

Órgãos de controle em Minas Gerais se articulam para, em conjunto, combater o desvio de vacinas no estado. Infelizmente, como tem ocorrido em outras parte do Brasil, as denúncias de pessoas furando fila já começaram por aqui. A Itatiaia, por exemplo, tem apurado acusações de que há servidores da saúde afastados do trabalho sendo imunizados. 

Uma espécie de força-tarefa deve começar a funcionar mais efetivamente na semana que vem. A Controladoria Geral do Estado, as controladorias municipais, o Tribunal de Contas e o Ministério Público devem atuar de forma integrada para fiscalizar, inibir e punir o desvio de vacinas em qualquer quantidade, pegando inclusive aqueles que passarem na frente, furando fila, e os que facilitarem a ação.

Distribuição de vacinas

A distribuição dos imunizantes para os municípios é responsabilidade do estado. Depois que as vacinas chegam às prefeituras, a responsabilidade é dos municípios, que também distribuem para a rede particular de saúde. Da primeira leva de doses que chegou ao estado (577 mil), Minas estabeleceu como grupos prioritários profissionais de saúde que trabalham na linha de frente do combate à covid-19, idosos em asilos e comunidades indígenas e quilombolas. 

Denuncie

Se alguém souber de qualquer pessoa fora dos grupos prioritários recebendo a vacinação, ligue nas ouvidorias dos órgãos públicos, acionem o Ministério Público e denunciem.

Mais vacinas para Manaus

O governo federal planeja enviar a Manaus doses a mais da vacina contra o novo coronavírus, por causa da situação crítica enfrentada na capital do Amazonas. O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), está entre os 22 que já concordaram com a questão.

13º salário

Ainda não há previsão de pagamento do restante do 13º salário para os servidores públicos estaduais que ainda não receberam. Até agora o estado pagou uma parcela de R$ 2 mil antes do Natal e outra no início do ano, com recursos da Lei Kandir. Com isso, 75% dos servidores, que são aqueles que ganham até R$ 4 mil, estão com o benefício totalmente quitado.

Segundo o governo, o restante do pagamento depende de entrada de novos recursos em caixa, como os que podem surgir assim que a privatização for aprovada a aprovação da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Além de não haver consenso sobre a matéria, a Assembleia Legislativa só volta do recesso parlamentar no início do mês que vem. 

ABC da Política

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Medida só deve ocorrer depois da aprovação do Orçamento Geral da União deste ano. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Em resposta, aplicativo chinês anunciou que removerá todo conteúdo que incite violência. #Itatiaia

    Acessar Link