Ouça a rádio

Compartilhe

MPF vai investigar causas do acidente em Capitólio

A Procuradoria do Ministério Público Federal (MPF) em Passos (MG) instaurou procedimento para apurar as causas do descolamento da rocha que matou 10 pessoas em um dos cânions em Capitólio. A investigação também vai verificar quais providências devem ser tomadas para evitar outras ocorrências semelhantes. Como a fiscalização da navegabilidade no lago é responsabilidade da Marinha e a represa para produção de energia hidrelétrica é administrada por Furnas, uma estatal federal, são competentes para investigação e proposição de ações o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e a Advocacia Geral da União (AGU).