Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

MP aprofundará debate sobre volta às aulas e sobre trânsito entre BH e Nova Lima na próxima semana

21/05/2021 às 04:30

Na semana que vem, o Ministério Público (MP) deve engrossar o coro da Defensoria Pública de Minas Gerais na cobrança por um plano de retomada das aulas presenciais em Belo Horizonte. O prazo da recomendação feita pela Defensoria para que a prefeitura apresentasse um planejamento venceu no final da semana passada. 

A portas fechadas

Na quarta-feira (19), conforme informamos em primeira mão, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) esteve no Ministério Público e se reuniu com o procurador-geral, Jarbas Soares Junior, com outros procuradores e promotores. A agenda não era pública e não foi divulgada. Depois do encontro que, segundo os participantes, foi um café informal, ninguém falou com a imprensa. 

Volta às aulas

Pelo que apuramos, embora autoridades, como o procurador, tenham negado, o assunto da retomada das aulas em BH surgiu, mas não rendeu. Esse assunto ficará a cargo da promotoria específica e será conduzido pelo promotor Marco Anjo.

As defensoras públicas que têm cobrado um cronograma de retomada na capital mineira também são mães de alunos, e estiveram no Ministério Público nos últimos dias com o procurador. A informação de bastidores é que a prefeitura pode ser chamada para uma reunião na semana que vem.

Trânsito BH/Nova Lima

Já o trânsito entre Nova Lima e Belo Horizonte, intensificado pela ocupação acelerada em Nova Lima, foi um assunto central. O procurador-geral tem tratado de perto a pauta e quer uma solução definitiva para a questão. Tanto que, na semana que vem, o MP dá sequência a reuniões sobre o assunto. A empreitada vai envolver até a Universidade Federal de Minas Gerais. 

Adensamento populacional

A construção de prédios altos tem gerado um adensamento populacional em Nova Lima, no encontro com Belo Horizonte, e um dos reflexos gerados é no trânsito. 

MP de olho em Nova Lima

O Ministério Público tem acompanhado de perto o que tem ocorrido em Nova Lima e neste mês uma operação realizada na cidade, chamada "Contrato Leonino", foi deflagrada para apurar prática de rachadinha (quando o político fica com parte do salário do funcionário).

A operação também teve como objetivos apurar desvios em contratos de empresas com a Câmara Municipal, demonstrar a distribuição de cargos na prefeitura em troca de aprovação de projetos de lei na Câmara e apurar celebração de contratos de empresas com a prefeitura em troca de doação de campanha para um vereador que foi preso por causa de rachadinha. A empresa seria uma construtora e não teve o nome divulgado. 

E por falar em MP, deve ser assinado na segunda-feira (24), no Ministério Público, com a presença do governador Romeu Zema (Novo), um termo de compromisso para instalação de um complexo de produção de minério de ferro em Grão Mogol, no Norte de Minas. O licenciamento chegou a ser judicializado, mas com a conciliação e o termo de compromisso, o empreendimento da empresa chinesa SAM poderá ter andamento.

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter: @reporteredilene

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Entre as drogas estavam 307 quilos de maconha

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Negócio envolve R$ 7,5 bilhões e a aquisição de 386 unidades de varejo de autosserviço

    Acessar Link