Ouça a rádio

Compartilhe

Lotação nas estações de ônibus e horários de coletivos serão fiscalizados pela Polícia Militar

Finalmente, depois de meses de coletivos, pontos de ônibus e estações metropolitanas lotados durante a pandemia, a partir da semana que vem deve ter início uma fiscalização mais intensa feita pela Polícia Militar. 

Primeiras estações

As primeiras estações serão São Gabriel, em Belo Horizonte, Morro Alto, em Vespasiano, e Justinópolis, em Ribeirão das Neves. Além da lotação, para manter o distanciamento social durante a pandemia, a Policia Militar também vai fiscalizar o cumprimento do quadro de horários.

Mais coletivos

Os coletivos não poderão sair acima da lotação permitida da estação. A regra é, no máximo, 10 pessoas em pé. Para que os usuários não esperem por tempo demais na estação, as empresas serão cobradas para aumentar o número de coletivos, segundo fontes do estado.  

Ampliação da fiscalização

Na semana que vem, também começa o treinamento conjunto das equipes das prefeituras com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para que as prefeituras possam multar ônibus metropolitanos e o DER possa autuar linhas que são fiscalizadas, normalmente, por empresas municipais.

O DER deve ainda contratar mais fiscais. A fiscalização e outros assuntos foram tratados em uma reunião, que começou na tarde desta quarta-feira, entre o secretário de Infraestrutura e Mobilidade do estado, Fernando Marcatto, e prefeitos da Região Metropolitana. 

Fila na Farmácia de Minas

E por falar em caos e aglomeração, a fila da Farmácia de Minas, na avenida no Contorno, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul da capital mineira, literalmente virou quarteirão. Nesta quarta-feira, centenas de pessoas aguardaram por horas e horas para pegar medicamentos de alta complexidade, aglomerando durante a pandemia.

Descumprimento e pouco uso do agendamento

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que os usuários da farmácia sempre são sempre orientados a comparecer no dia e no horário agendados em seu último atendimento. As pessoas que comparecem fora do dia e horário são atendidas a partir das 8 horas, sendo, neste caso, maior o tempo de espera.

Ainda segundo a secretaria, com o objetivo de reduzir a fila na Farmácia de Minas de Belo Horizonte e evitar aglomeração de pessoas devido à pandemia, a SES-MG ampliou a disponibilização de mais alguns medicamentos.

Neste caso, os usuários da farmácia, que fazem uso desses medicamentos, receberão quantidade suficiente para duração de 2 meses, retornando à farmácia somente após esse período.

Os usuários que, por algum motivo, não puderem comparecer à farmácia, devem fazer uso da declaração autorizadora, que possibilita que até 5 pessoas possam retirar o medicamento pelo usuário. A declaração está disponível em: https://www.saude.mg.gov.br/declaracaoautorizadora

Medicamentos que estavam em falta

Abaixo segue a lista dos itens que estavam em falta e agora já estão disponíveis na Farmácia de Minas de Belo Horizonte:

- Adalimumabe 40 mg (seringa preenchida) solução injetável
- Codeina 3 mg/ml solução oral
- Fumarato de dimetila 120 mg comprimido
- Leuprorrelina 3,75 mg pó liofílico para injetável
- Sildenafil 20 mg comprimido revestido
- Tacrolimo 1 mg capsula gelatinosa dura
- Tacrolimo 5 mg capsula gelatinosa dura

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter: @reporteredilene