Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Kalil diz que não descarta concorrer à presidência e incomoda adversários

01/12/2020 às 04:36

A participação do prefeito Alexandre Kalil, nessa segunda-feira (30), no Roda Viva, na TV Cultura, chamou a atenção de outros políticos e parece ter incomodado. Ao ser perguntado sobre se teria pretensão de participar de uma chapa na disputa nacional, Kalil respondeu: “Modéstia nunca foi o meu forte, já pensou se eles quiserem me carregar pra esse lugar? Claro que eu vou, né (...) Se eu for carregado pra lá, obrigada. Eu topo”, respondeu. A declaração de Alexandre Kalil sobre eleições, assim como as críticas que fez a Bolsonaro sobre a falta de liderança no combate à pandemia da covid-19 acendeu a luz vermelha de postulantes e aliados de postulantes ao cargo. 

Reação dos Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, fez um post no Twitter chamando Kalil de ditador e recortou a parte da entrevista em que Kalil afirmou que pode fechar a cidade outra vez.  “Parabéns BH, pela reeleição deste belo projeto de ditador, ou melhor, de prefeito”. Teria a família Bolsonaro ficado preocupada com a possibilidade de Kalil disputar um espaço no cenário nacional? Nos bastidores, e até nas redes sociais, nos últimos dias, circula a informação sobre a possibilidade de uma chapa Ciro Gomes (PDT) e Kalil (PSD) para 2022, mas nada que as lideranças dos partidos e aliados tenham confirmado. 

Kalil x Zema 

Olhando para Minas, quem acha que podemos ter uma eleição estadual com Alexandre Kalil contra Romeu Zema (Novo) em 2022 pode se surpreender caso o embate vá para o plano nacional. Embora tenha confirmado em entrevista exclusiva à Itatiaia que pretende ser candidato à reeleição, Zema é o principal player nacional do partido, o único governador do Novo e, na eleição municipal, fez campanha até para candidato de fora do estado, em Joinville, Santa Catarina.

Adriano Silva, venceu a eleição e Mateus Simões (Novo), secretário-geral, que desistiu de ser candidato à prefeito de BH para assumir um cargo no governo de Minas, tirou férias e está no Sul para ajudar na transição do governo municipal.

Seria Zema um potencial candidato à presidência e Mateus Simões, tido como um dos pilares do governo de Minas, candidato ao governo do estado em 2022? As fontes do partido também não comentam o assunto.

Agostinho x Mateus Simões 

Sendo Kalil candidato em uma chapa nacional, seria Agostinho Patrus (PV), presidente da Assembleia, um candidato viável para o governo de Minas?  Ele não descarta nenhuma possibilidade, mas afirmou em entrevista ao podcast Abrindo o Jogo que o foco dele é na gestão da Assembleia, onde foi eleito por unanimidade. Agostinho que tem fama de estadista, por se relacionar bem e ser respeitado não só no Legislativo, mas também com outros poderes e instituições como Judiciário, Ministério Público e o executivo estaria sendo sondado por aliados para, em 2022, disputar o cargo de governador ou senador. 

Enquanto isso, no MP... 

O novo procurador-geral de Justiça, chefe do Ministério Público Estadual, participa, neste momento, da primeira cerimônia que compõe a posse, quando o governador Romeu Zema assina o livro de posse. O evento é fechado. Na próxima sexta-feira termina o mandato de Antônio Sérgio Tonet que, pela programação atual, não passará o cargo direto para Jarbas. O cargo será passado ao decano, o procurador de Justiça mais antigo do Ministério Público, Darcy de Souza Filho, que fica uma semana no comando da instituição e na sexta-feira, dia 11, passa o cargo ao procurador Jarbas Soares Junior.

As cerimônias no Ministério Público também devem ser fechadas e com lotação mínima por causa da pandemia da covid-19. Com o cronograma atual, a próxima audiência de conciliação para a construção do acordo com a Vale para reparação de danos provocados pelo rompimento da Barragem em Brumadinho ainda deve acontecer com os promotores que coordenaram as ações até então. Jarbas Soares Junior já foi procurador-geral do estado entre 2004 e 2008. O procurador-geral Institucional, o adjunto, será Carlos André Mariani Bittencourt, que também já foi procurador-geral. 

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link