Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Deputado que era de partido de Zema vai se filiar a legenda de Bolsonaro

"Independência e viabilidade de eleição", justificou o parlamentar

07/03/2022 às 01:21

 

O deputado estadual Bartô, que foi expulso do Partido Novo em julho do ano passado, vai se filiar ao PL (Partido Liberal), atual legenda do presidente Jair Bolsonaro.

A saída dele do partido do governador Romeu Zema (Novo) ocorreu após polêmica em que o deputado entrou em um prédio onde estava um homem que foi preso por suspeita de ter arremessado um ovo em um manifestante que participava de protesto a favor do presidente da república, na avenida Afonso Pena.

Na época, o partido comunicou que "a decisão foi tomada pela Comissão de Ética Partidária em virtude da presença do deputado em manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro em Belo Horizonte (MG) no dia 01/05/21, além de sua participação na prisão ilegal de um cidadão que, supostamente, teria cometido um delito. Mesmo sem provas ou um mandado judicial, o deputado acompanhou e endossou a autoridade policial, que adentrou o imóvel do cidadão, o algemou e o levou para prestar esclarecimentos na delegacia".

Perguntado pela coluna sobre o motivo que o levou a escolher o PL, Bartô disse que "independência e viabilidade de eleição".

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou