Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Ida de Bolsonaro à BH, depende de aprovação do projeto do metrô

27/09/2021 às 10:22

A comemoração dos mil dias do governo de Jair Bolsonaro é vista pela equipe do presidente como uma oportunidade de agenda positiva junto ao eleitorado, com entregas e anúncios de obras.

Jair Bolsonaro deve visitar o Norte e o Nordeste e tem agenda prevista com  o governo de Minas, em Belo Horizonte, na quinta-feira, para sanção da lei que concretiza a privatização do metro, conforme nos adiantamos na coluna Em cima do fato, na semana passada.

A confirmação da agenda ocorrerá depois que o projeto for aprovado, o que deve acontecer ainda hoje, em sessão plenária mista da Câmara e do Senado. 

Recursos

O projeto de hoje libera R$2,8 bilhões dos cofres públicos federais que vão se somar a mais R$ 400 milhões do governo de Minas, segundo o diretor jurídico do Senado, para pagar passivos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e depois conceder a ampliação e gestão do serviço para iniciativa privada.

O conselho do diretor jurídico do senado para o presidente da república é que esses R$3,2 bi sejam usados não apenas para pagar dividas da CBTU, mas também para modernizar a linha 01 e ampliar a linha 02. Essa modernização e ampliação, se feitas pelo governo, custarão R$1,8. Os projetos executivos já estão prontos. Sobraria R$1,4 bi para pagamento das contas. 

De acordo com ele, se o governo fizer o investimento em obras e depois conceder para iniciativa privada, tem chance de a obra começar no ano que vem. No entanto, se conceder para inciativa privada primeiro, segundo Alexandre Silveira, a obra vai demorar muito mais, o que pode ser ruim, inclusive para imagem do presidente. 

Problemão

De toda forma, agora Bolsonaro fica com esse pepino nas mãos. Aposta tudo na concessão ou escuta o diretor do senado e faz a obra primeiro e depois concede? Segundo Alexandre Silveira, o governo, depois de aprovado o projeto, tem condição de alterar o planejamento de uso da verba. Sendo assim, independente da briga política e de Jair Bolsonaro (sem partido) e o presidente do senado, Rodrigo Pacheco (DEM) serem presidenciáveis, o governo federal tem uma boa oportunidade de ouvir os mineiros e chegar a um bom termo. Fato é que ninguém vai querer carregar o peso de mais uma vez anunciar a ampliação do metro de BH antes das eleições e a população não ver resultado. 

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter:@reporteredilene

 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link