Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Fechou o tempo: Fux e Bolsonaro não querem conversa

06/08/2021 às 08:58

Após o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, subir o tom contra os ataques do presidente Jair Bolsonaro a ministros do STF e cancelar a reunião entre os chefes dos três poderes, o clima amanheceu, literalmente, nublado em Brasília. Sabe aquela história de não conversar de cabeça quente, senão fica pior?  É isso, não tem clima para conversa. E ninguém quer conversar, nem Fux, nem Bolsonaro. O presidente do STF vai conversar hoje com Augusto Aras, procurador-Geral do Ministério Público Federal, e aliado de Bolsonaro - acredito que para ver se ele leva o recado ao presidente, mas não creio que isso resolva o impasse.

Melhor “Jair se acostumando”

O Supremo acabou de incluir o presidente no inquérito que investiga fake news, justamente por causa das declarações dele sobre a segurança das urnas eletrônicas. E Bolsonaro não vai desistir dessa história de voto impresso porque ele sabe que existe o risco de perder a eleição e ele não vai aceitar, como Trump não aceitou. Como os apoiadores do presidente diriam: é melhor "Jair" se acostumando. Vai ter muito barulho daqui até o final de 2022.

Lenha, álcool e mantra 

Resumo: Bolsonaro tacando lenha na fogueira, e Arthur Lira do lado jogando álcool. Os presidentes do STF e do TSE dispostos a barrar o presidente da República, e Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso, é a voz sensata na multidão, repetindo o mantra de "estabilidade das instituições" e "harmonia e independência entre os poderes". 

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter: @reporteredilene

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Jogador de 20 anos tem multa avaliada em R$ 7 milhões para clubes brasileiros

    Acessar Link