Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Em ano de pandemia e sem vacina, Bolsonaro é o político com mais popularidade digital no país

28/12/2020 às 04:52

Ainda sem vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Brasil tem visto outros países do mundo imunizando a população contra a covid-19. Mas quais são as vacinas que largaram na frente? Qual é a confiabilidade delas? Por que saíram com tanta rapidez?

Quem responde a essas perguntas é o presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Estevão Urbano, que também é membro do comitê de enfrentamento à pandemia montado pela Prefeitura de Belo Horizonte. Segundo ele, as vacinas que avançaram são confiáveis.

Urbano afirma que, se até meados de janeiro não houver um plano nacional de vacinação implementado, BH deve lançar mão do plano B e começar a imunizar a população em fevereiro ou março. Apesar de o governo federal ter divulgado o plano neste mês, a data para o início de aplicação das doses ainda está definida.

A entrevista exclusiva e completa com o infectologista está no podcast Abrindo o Jogo.

Líder na internet

Com todas as polêmicas, incluindo as mais recentes relacionadas à vacina contra o novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro é o líder isolado do Índice de Popularidade Digital (IPD) em 2020. Deixou em segundo lugar o apresentador de TV Luciano Huck, em terceiro o ex-presidente Lula (PT) e em oitavo o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que tem lidado com a pandemia de forma oposta à do presidente, inclusive se antecipando em relação à vacina.

O IPD é elaborado e medido pela consultoria Quaest, que tem como CEO o professor de ciência política Felipe Nunes, e avalia o desempenho de personalidades no Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Wikipédia e Google.

São seis dimensões de análise: número de redes sociais ativas, audiência nas redes sociais, volume de reações e comentários, total de compartilhamentos de conteúdos nas redes sociais, proporção de reações positivas por reações negativas no conteúdo das postagens e o quão buscada é cada uma dessas personalidades. 

Huck, Lula, Dória e Maia

No ranking, que acaba de ser divulgado, foram analisados 13 perfis de personalidades que podem ser candidatas ou apoiadoras importantes em candidaturas na eleição de 2022. Bolsonaro aparece em primeiro lugar, com 83,30 pontos, Huck em segundo, com 66, e Lula em terceiro, com 29,8 pontos. Dória está na oitava posição, com 19,1, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), na 11ª, com 16.

Confira o ranking completo no gráfico da Quaest:

Apoio digital

O modo como algumas dessas personalidades lidaram com a pandemia estaria afetando de que forma a popularidade delas? Seja como for, no poder e inevitavelmente sempre assunto, Bolsonaro lidera a lista e deixa para trás lideranças do centro e da esquerda brasileira.

Considerando que, quanto maior o IPD, maior a popularidade positiva da personalidade, ou o presidente segue bem avaliado, apesar de todas as críticas que tem recebido, inclusive da comunidade internacional, ou os apoiadores dele têm marcado presença forte na internet.

ABC da Política

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A suspeita é de que a vítima estava em alta velocidade #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O homem estava sem capacete e foi localizado com vários ferimentos na região da cabeça #itatiaia

    Acessar Link