Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Categorias que ainda não tiveram o 13º salário quitado devem ter resposta na próxima semana

E mais sobre o acordo para Mariana e deputado mineiro pedindo soltura de Daniel Silveira

18/02/2021 às 04:48

Depois do acordo com a Vale por causa do rompimento da Barragem em Brumadinho, considerado o maior da América Latina, o rompimento em Mariana deve ser alvo de um acordo nos mesmos moldes e com valores ainda maiores. A primeira reunião entre as partes, ainda na fase pré-conciliação, está agendada para o próximo dia 25, segundo o Advogado-Geral do Estado, Sergio Pessoa, que concedeu entrevista exclusiva à Itatiaia para o podcast Abrindo o Jogo.

Apesar de estar a cargo da justiça federal, já que o rompimento atingiu outro estado, o Espírito Santo, a Bacia do Rio Doce e o mar, a conciliação deve seguir os mesmos moldes da que foi feita pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que fechou o acordo de R$ 37 bilhões para o rompimento em Brumadinho.

Comitê pra destravar obras

Deve ser criado um comitê, de iniciativa do TJMG, com participação da Advocacia Geral do Estado para destravar obras de infraestrutura que estejam embargadas pela Justiça. Embora não haja nenhuma grande obra nessa situação no momento, o comitê deve cuidar de obras que ainda estão por vir e que serão executadas com recursos da Vale, em função do acordo de Brumadinho e que, por ventura, venham ser alvo de algum embargo. Para execução das obras, o governo deve montar uma estrutura especial e contratar servidores especificamente para atuar na execução do acordo. 

Minas na polêmica nacional

O deputado estadual Coronel Sandro (PSL) entrou com um habeas corpus pedindo a soltura do deputado federal Daniel Silveira (PSL), também Bolsonarista. O parlamentar, ex-policial militar, ficou no centro de uma polêmica, quando ainda era candidato, e exibiu, ao lado do ex-governador Wilson Witzel, uma placa quebrada com o nome da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no Rio de Janeiro.

Ontem, Daniel foi preso em flagrante, por ordem do Supremo Tribunal Federal, apontado por veicular um vídeo em que fazia referência ao AI5, usado na ditadura militar, e defender a destituição de ministros do STF. O deputado também é investigado no inquérito das Fake News. Segundo Coronel Sandro, a prisão é ilegal e Daniel Silveira tem direito à liberdade de expressão e imunidade parlamentar.

Décimo Terceiro

Na próxima quinta-feira (25), categorias que ainda não tiveram o 13º salário quitado, devem ter uma resposta do governo, segundo Marco Couto, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco/MG), que se reuniu hoje com o secretário de Governo, Igor Eto. Os representantes afirmam que o Executivo tem dinheiro em caixa para fazer a quitação. O Executivo nega.

ABC da Política

As definições das palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Democrata governa com maioria apertada no Congresso

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    De 18 casos identificados no Brasil, dois resultaram em morte

    Acessar Link