Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Depois de denúncia do MP, defesa quer que processo de morte de vereador seja transferido para BH

06/10/2020 às 03:45

Depois que o Ministério Público denunciar Jorge Marra, secretário de obras de Patrocínio, pela morte do candidato a vereador Cássio Remis, que foi assassinado enquanto fazia uma live contra a prefeitura no mês passado, a defesa da família da vítima deve pedir que o processo seja transferido para Belo Horizonte, que seja julgado fora da comarca de origem. Segundo a família e os advogados, o temor é que o poderio político e econômico da família do autor possa afetar o andamento e o resultado do processo. 

Nesta terça-feira, durante audiência da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, a pedido da esposa, Nayara Queiroz Remis, que foi ouvida, e da defesa, foram aprovados requerimentos solicitando ao Chefe da Polícia Civil para designar uma equipe da delegacia de homicídios de Belo Horizonte para acompanhar o caso com a presidente do inquérito em Patrocínio. Foi aprovado também requerimento ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para que o homicídio seja considerado também crime político/eleitoral já que foi praticado no período das eleições, por um agente público, irmão de um agente político e contra um candidato.

A defesa acredita que a denúncia por homicídio será feita à justiça até porque o réu é confesso. A preocupação é que sejam mantidas as qualificadoras que para o advogado da família são: motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima e ocultação de outro crime, que foi o roubo do celular. Configurando assim um homicídio triplamente qualificado.  Além desse crime, o inquérito investiga o outro.

Celular desaparecido 

O telefone que foi arrancando das mãos da vítima antes do crime está desaparecido até hoje. O réu teria dito que quebrou o aparelho no joelho, de tanta raiva, mas não sabe onde jogou. No entanto, a defesa de Remis acredita que o conteúdo do celular que carregava denúncias contra o prefeito, protocoladas e não protocoladas, no MP poderiam ser de interesse do autor. Ainda segundo a defesa, há alguns dias, a família recebeu e-mails informando que alguém estava tentando recuperar a senha do celular de Remis e uma investigação própria da defesa teria levado ao irmão de um servidor da prefeitura. A prova, segundo o advogado, Márcio Grossi, foi anexada ao inquérito. 

Briga antiga

Cássio Remis (PSDB) já havia sido presidente da Câmara de patrocínio e disputou a última eleição com Deiró Marra (DEM). Em campos opostos, quando foi morto remis fazia uma live na porta de um imóvel onde estaria sendo feita uma obra publica porque o local abrigaria o gabinete de campanha do atual prefeito, que pelas próprias declarações e pelo que aponta as investigações, até o momento, não tem a ver com o crime. 

PSDB

Não só pela audiência na assembleia, mas o PSDB, que é da base de governo, tem feito pressão para que o executivo estadual de prioridade ao caso. O presidente estadual do partido Paulo Abi-Ackel, o líder da base na Assembleia Legislativa, Gustavo Valadares e o deputado Joao Leite, pediram em uma audiência, na semana passada, com o governador que de atenção ao inquérito para que o crime não fique impune e para que o inquérito seja concluído com celeridade, com rapidez. 

Record cancela debate entre candidatos à PBH

E a TV Record, que planejava realizar debate com os 11 dos 15 candidatos à PBH, assim como fez a TV Band, desistiu do evento que seria no dia 7 de novembro. Leia a nota na íntegra logo abaixo.

NOTA 

Informamos que a direção nacional de Jornalismo da Record TV decidiu cancelar a realização do debate no primeiro turno entre os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte. 
A Record TV preza pela saúde de seus colaboradores e de seus convidados. Por isso, depois de consultar uma comissão de médicos e de técnicos em medicina do trabalho, a emissora entendeu que não há condições de promover o encontro com segurança. 

O número elevado de candidatos, a presença de assessores políticos (mesmo que limitados a três por candidato) e o essencial trabalho dos profissionais da emissora tornariam impossível seguir os protocolos sanitários recomendados pelos médicos. E transformariam o evento em um potencial foco de infecção do novo Coronavírus. 

Importante destacar que a Record TV segue a legislação eleitoral, que assegura a participação em debates, em iguais condições, a todos os candidatos cujos partidos e/ou coligação têm cinco ou mais representantes no Congresso Nacional. 

A Record TV reafirma o compromisso com a informação de qualidade, que é fundamental para auxiliar o eleitor no momento do voto. Desta maneira, irá ampliar a cobertura eleitoral em suas mais de 12 horas diárias de programação jornalística ao vivo. 

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento, no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Peter Robbins foi encontrado morto dentro de casa. Ele sofria com transtorno bipolar e esquizofrenia

    Acessar Link