Ouça a rádio

Compartilhe

Consulta aponta que 50% defendem retorno às escolas em Minas só após vacina

A consulta pública realizada pelo Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais tem o resultado divulgado em primeira mão na coluna: 50% dos entrevistados acreditam que o retorno às aulas deva ocorrer apenas após a chegada da vacina. Para 38,1%, a retomada presencial deve ocorrer só quando os órgãos de saúde disserem que já há segurança. Outros 5,6% responderam que a volta deve ser imediata.

Quem respondeu?

A consulta foi realizada entre 17 de agosto e 4 de setembro. Ela foi respondida por 32.169 pessoas, de 767 dos 853 municípios mineiros. Dos entrevistados, 18% são familiares de estudantes, 78% estão ligados à educação básica (infantil, fundamental e médio) e 11% à educação superior. As cidades que tiveram maior participação foram Belo Horizonte, Varginha e Uberlândia. De acordo com a coordenação, o Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais elaborou a pesquisa para colaborar com o governo estadual na construção de um protocolo de retorno, que ainda não está pronto e nem tem data para ser divulgado. 

Como deve ser o protocolo de retorno?

Essa foi uma das perguntas da consulta. Ao todo, 78% responderam que deve ser medida a temperatura de todos na entrada das aulas, 70% querem intervalos em horários escalonados, 82% avaliam que é necessária a desinfecção de bebedouros e banheiros a cada turno, 72% acreditam que os materiais escolares devam ficar na escola para diminuir o risco de levar o vírus para casa, 83% defendem o uso de máscaras por todos (exceto para crianças menores de 2 anos), 87% avaliam que deve ser obrigatória a disponibilização de álcool em gel para todos no ambiente escolar e 80% acreditam que o número de alunos deva ser diminuído e que o distanciamento entre um e outro deva variar de 1,5m a 2m. 

Providência

O resultado será encaminhado nesta terça-feira para a Secretaria de Estado de Educação. Segundo a coordenadora do fórum, Analise de Jesus da Silva, a secretaria pediu ajuda para elaborar o protocolo, e o fórum optou por fazer a consulta popular. A entidade pedirá uma reunião com a secretária de estado de Educação, Julia Sant'Anna, na terça-feira que vem (15) para conversar sobre os resultados. “Esperamos que a secretaria respeite o posicionamento das mais de 32 mil pessoas respondendo a uma pergunta feita por ela”, afirmou Analise.

Resposta

Ainda não há previsão oficial de divulgação de um protocolo ou de data para retorno das aulas presenciais em Minas, mas, segundo fontes da coluna, o estado prometeu às escolas particulares alguma informação ainda nesta semana.

ABC da Política

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.