Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Bolsa Família de R$400 altera PEC dos Precatórios e pode afetar credores, investidores e leitos

20/10/2021 às 11:29
Bolsa Família de R$400 altera PEC dos Precatórios e pode afetar credores, investidores e leitos

O Governo Federal está na famosa sinuca de bico. Pressionado pela ala política, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, foi voto vencido e a presidência resolveu que anunciaria o novo Bolsa Família no valor de R$400. No entanto, para bancar esse valor, o governo teria que furar o teto de gastos, que desde 2016 impede que as despesas da união cresçam acima da inflação.

Quando o mercado soube do anúncio dos 400 reais, a reação foi das piores e o dólar bate a casas dos R$5,60 e o governo desistiu do anúncio. Isso porque, extrapolar o teto de gastos demonstra falta de compromisso do governo com o planejamento das contas públicas e espanta os investidores. Com isso, o dólar foi lá em cima e o governo desistiu do anuncio. O episódio atrapalhado mostra um desacerto entre os ministros da ala política, são Ciro Nogueira (PP) e Flávia Arruda (PL) e o ministro Paulo Guedes, que é o elo do governo com o mercado. A brecha fiscal aberta com o furo no teto de gastos também pode beneficiar parlamentares com mais recursos para emendas.

Mineiros

E de onde o governo vai tirar esses recursos extraordinários, fora do teto de gastos, para turbinar o Bolsa Família e tentar garantir a reeleição de Bolsonaro a todo custo? A solução vai passar pelas mãos de vários mineiros, dentre eles o deputado federal Diego Andrade (PSD), presidente da Comissão Especial da PEC dos Precatórios, e Marcelo Aro (PP), relator do novo Bolsa Familia. A princípio, parte dos recursos virá da PEC dos Precatórios que seria votada ontem na Comissão Especial ontem e teve a votação adiada mais uma vez, justamente por causa do impasse sobre o Auxílio Brasil. 

Estrago

O relatório do deputado federal Hugo Motta (Republicanos) previa um teto anual para pagar precatórios, de forma que dos R$ 89 bi que o governo teria que pagar ano que vem, R$ 39 bi seriam usados para quitar precatórios e sobrariam R$ 50 para ajudar a bancar o novo Bolsa Familia. Agora que o governo decidiu que o Bolsa Familia não será de R$300, mas de cerca de R$400 reais, vai ter que sobrar mais que R$50 bi e o texto da PEC dos Precatórios está sendo alterado. As mudanças podem alterar os valores destinados ao pagamento dos credores, o humor do mercado e os recursos que podem ser utilizados para manter leitos de UTI criados durante a pandemia. O secretário de saúde de Minas Gerais, Fábio Bacheretti, está em Brasilia para tratar do assunto.

Instagram: @reporteredilenelopes
Twitter:@reporteredilene

 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A vítima comia um sanduíche em casa com a namorada quando foi baleado duas vezes no peito

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Como a Itatiaia vem informando, foram mantidos os R$ 4,9 bilhões do Fundo Eleitoral e os R$ 16,5 bilhões de emendas do orçamento secreto para o parlamento

    Acessar Link