Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Apesar do atraso na vacinação, Pacheco diz acreditar nas promessas do governo federal

02/03/2021 às 04:30

As declarações de Rodrigo Pacheco (DEM), entrevistado do Roda Viva, da TV Cultura, nessa segunda-feira (1) deram o que falar. Bem ao seu estilo, o senador por Minas Gerais, fugiu das polêmicas e em pelo menos metade de suas respostas encaixou informações sobre o projeto de lei apresentado por ele ao governo federal para aquisição de vacinas contra a covid-19 por parte da iniciativa privada com ressarcimento pelo SUS.

Embora tenha afirmado que o governo federal se comprometeu a distribuir 140 milhões de doses da vacina em março e abril, acelerando o cronograma de vacinação, ele não respondeu se há uma estimativa viável do Palácio do Planalto para vacinar toda a população e se isso poderia acontecer até o fim do ano.

Crime de responsabilidade

Pacheco também evitou falar de punições. Embora tenha admitido que o governo federal e o Presidente da República se atrasaram em relação as estratégias de imunização, questionado, o presidente do Senado, que é advogado, se esquivou de responder se tal postura, que pode ter provocado a morte de milhares de brasileiros, configura crime de responsabilidade, que é um pré-requisito para o impeachment.

CPI da covid-19

Em relação a instalação da CPI da covid-19, que segundo outros parlamentares, inclusive da base de governo, é uma das principais pressões sofridas pelo senador no momento, embora ele tenha dito que não é a principal, Pacheco contemporizou. O presidente do senado afirmou que o pedido será analisado, mas não deu nenhum sinal de que ele será aceito. Pelo contrário, disse que não é hora de colocar lenha na fogueira.

Eleições

Pacheco chegou aos estúdios do Roda Viva acompanhando do novo presidente estadual do PSD, o ex-deputado federal mineiro Alexandre Silveira, que entrou no lugar do senador Carlos Viana, que chefiava o partido em Minas.

Perguntado, Pacheco não respondeu se a proximidade com o PSD mostra a tendência de aliança e o apoio ao prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), contra o governador Romeu Zema (Novo) em 2022. Pacheco também não quis comentar o fato de, em Brasília, circular nos corredores, a informação que ele colocará o nome à disposição para disputar a presidência da República.

Não arrependo

Dois dos pontos que repercutiram bastante também foram o fato de Rodrigo Pacheco dizer que votou em Bolsonaro no segundo turno e que não se arrepende e declarar que tomaria cloroquina se um médico prescrevesse. No entanto, o parlamentar fez questão de frisar que é contrário a posturas negacionistas, como a não uso de máscaras.

PEC da Imunidade

Sobre a PEC da Imunidade, apelidada de ‘PEC da Impunidade’, que tramita na Câmara e na sequência seguirá para apreciação do Senado, ele disse que alguns pontos carecem de mudança, mas que a proposta visa garantir o direito do parlamentar. Ou seja, de forma geral, não se posicionou contrário e não se comprometeu com os pares.

Reforma Tributária e Lei Kandir

Ao falar de reforma tributária, ele afirmou que um ponto importante pra Minas, que é devolver para as Assembleias Legislativas o direito de legislar sobre o ICMS para produtos de exportação, que é puxado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus (PV), para que o estado não perca tanto como ocorre hoje com a isenção estabelecida pela Lei Kandir.

Ele afirmou que o debate estará na reforma, mas que é polêmico. Abro um parêntese aqui para dizer que é polêmico porque na lista de produtos de exportação está não apenas o minério, mas produtos agropecuários para os quais a bancada ruralista não deseja nenhuma alteração que onere a exportação.

Assista o Roda Viva

Para assistir a íntegra do programa, clique aqui. Informações sobre os bastidores do programa estão no meu Instagram @reporteredilenelopes.

Foi uma honra representar a Rádio de Minas no Roda Viva. Agradeço à equipe do programa que acompanha a rádio, o podcast Abrindo o Jogo, agradeço a todos os que assistiram, amigos, as fontes, entrevistados de todos os dias, ouvintes e, claro, nossa equipe de todos os departamentos da rádio.

Para fechar com uma notícia quentinha de Minas, o ex-deputado estadual Gustavo Correia (DEM) foi nomeado subsecretário de governo, na gestão de Romeu Zema. Antes, o posto era ocupado por José Geraldo, servidor de carreira da Assembleia e que já foi secretário de estado em gestões anteriores. A pasta é responsável pelo relacionamento com a Assembleia e é chefiada por Igor Eto (Novo).

ABC da Política

As definições das palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Município admite necessidade de aumentar número de leitos pediátricos #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Conteúdo publicitário Quer dar um toque especial naquele almoço de final de semana? A chef Clara Senra te ensina uma receita de strogonoff, mas um algo a mais!! Veja só! Quer...

    Acessar Link