Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Veja os principais pontos da entrevista do ex-presidente Lula à Rádio Itatiaia

Aliança em Minas, Kalil, Pacheco, PSB, Alckmin, garimpo em terras indígenas: confira

10/03/2022 às 11:55


O ex-presidente Lula concedeu entrevista exclusiva à Rádio Itatiaia nesta quinta-feira (10). A coluna Em cima do fato fez um resumo dos principais tópicos. 
Reunião com Kalil
O ex-presidente negou que tenha se reunido com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), pré-candidato ao governo de Minas, no último dia 24 em São Paulo. Fontes da coluna afirmam que a reunião ocorreu e que era para ter sido um segredo guardado a sete chaves. 
Perguntando, Lula respondeu: “Quando tiver a reunião com a coluna você vai saber”.
Aliança com Kalil para o governo de Minas
Lula afirmou que está esperando Kalil se afastar da prefeitura pra conversar e estabelecer a possibilidade de construir uma aliança, o que deve ocorrer depois do dia 27 de março, após a desincompatibilização do prefeito, prevista para o dia 25.
Segundo o ex-presidente, Kalil é o candidato ideal para aliança em Minas em 2022. “Com quem que a gente pode fazer aliança hoje em Minas Gerais? É com Kalil”, afirmou.


Chances de vencer
Questionado sobre se a leitura de Lula é que Kalil só tenha chances de se eleger com o apoio do PT, como tem dito alguns petistas, ele respondeu: “seria presunção da minha parte dizer que o Kalil só ganha com apoio do PT. (...) Se nós nos juntarmos ao Kalil, nós vamos ajudar o Kalil, mas o kalil também vai nos ajudar, senão não precisaria de aliança (...) Eu acho que é ajuda mutua”, declarou.
Segundo ele, o PT “tem condição de ganhar a presidência em Minas e o governo de Minas com kalil”.

Lançamento de candidatura

"Eu devo definir minha candidatura agora no início de abril, quando terminarmos todas as conversas com os partidos políticos. E aí eu vou construir uma chapa para as eleições e principalmente para governar o país”, disse Lula sobre a oficialização de seu nome na disputa. 


Senado
Lula negou que haja exigência do PT para ter candidato ao senado na chapa em de Kalil para apoiar a candidatura do prefeito ao Governo de Minas. O pré-candidato do partido do prefeito ao senado é o senador Alexandre Silveira (PSD). Segundo o ex-presidente, o PT tem interesse em ter o deputado Federal Reginaldo (PT) como candidato ao senado e ele já provou que tem voto. “O Reginaldo é o nosso candidato ao senado”

Candidatura própria
Sobre uma possível candidatura própria ao governo de Minas, o ex-presidente Lula disse que tem nomes possíveis, como o prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira, o ex-governador Fernando Pimentel, o deputado estadual Virgílio Guimarães, mas o partido precisa medir a possibilidade de ter der ou não candidato. “Se não tem condição, tem que reconhecer que não tem”. Lula classificou como “vexatório” o papel feito nas eleições municipais ao apresentar o ex-secretário nacional de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, como candidato, fazendo com que ele passasse “aperto”, quando o melhor teria sido fazer aliança com Alexandre Kalil, já que os petistas participam do governo.

Federação
Apesar de o PT ter definido, nesta quinta-feira (10), pela formação de federação com o PV e o  PC do B, mas sem o PSB, o ex-presidente disse que “ainda trabalha com a ideia de o PSB entrar na federação” e se não entrar, o PT fazer coligação pra estarem juntos nas urnas em 2022. 


Alckmin como vice
Sobre ter o ex-tucano, ex-adversário e ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin como candidato a vice, Lula respondeu que “Se eu for colocar divergência política eleitoral em algum momento para eu fazer política, é melhor eu não fazer política” 


Pacheco
Sobre a desistência do presidente do senador, Rodrigo Pacheco (PSD) de disputar a presidência da República, Lula disse o seguinte: “Eu nunca vi no Rodrigo Pacheco, desde que foi anunciado, nenhuma intenção de ser candidato a presidência da república. Se alguém tentou lançar o nome dele na expectativa de que ele pudesse ter projeção nas pesquisas isso também não aconteceu. Eu acho que ele tomou a decisão certa ontem a noite de dizer eu não sou candidato”.


Terras indígenas
Depois do protestos de artistas, nessa quarta-feira (9), pedindo ao presidente do senado que barre pautas ambientais, como a mineração em terras indígenas. O ex-presidente disparou: “Se eu for presidente da república não terá garimpo em terras indígenas (...) Os índios estavam aqui antes de os portugueses chegarem”

Assista a entrevista completa no link abaixo: 
https://www.youtube.com/watch?v=noHgYKYvrJc

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou