Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

13º dos servidores e emenda do impeachment

19/05/2020 às 06:03

O Governo de Minas deve pagar nesta quarta-feira (20) o 13º salário do ano passado aos servidores públicos que ainda não o receberam (18% deles). A informação foi dada em primeira mão pela Itatiaia no início da tarde desta terça-feira. O Executivo ainda não confirma oficialmente, mas o pagamento já foi autorizado.

Sobre o salário dos servidores, o secretário-geral do Governo de Minas, Mateus Simões, disse que a escala só deve sair após a reunião entre o governador, Romeu Zema (Novo), e os chefes do Legislativo e do Judiciário, na quinta-feira (21), e quando o presidente Jair Bolsonaro sancionar o Plano Mansueto. De acordo com o governador, a escala deve ser divulgada na sexta-feira (22) ou na semana que vem. Na quinta, Zema também participará da reunião do encontro virtual de governadores com o presidente.

Troca de secretário

O Governo de Minas ainda não decidiu quem substituirá o secretário de estado de Meio Ambiente, Germano Vieira, que pediu demissão na semana passada, conforme a Itatiaia informou em primeira mão. Os nomes mais cotados no momento são o de Marília Carvalho de Melo, diretora-geral do Instituto de Gestão das Águas (Igam), e o de Antônio Malard, diretor do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Também foi cogitado Antônio Claret, diretor-geral da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado (Arsae), mas a Itatiaia apurou que ele respondeu que prefere e permanecerá à frente da agência.

Emenda do impeachment

Alguns deputados estaduais, como Bartô (Novo), têm apresentado requerimentos à Assembleia Legislativa. Um deles pede a anulação da votação do projeto que prevê o impeachment do governador caso ele não faça o repasse mensal para os outros Poderes. Bartô também apresentou requerimento, a ser encaminhado a Zema, sugerindo o veto parcial do projeto e pedindo uma reunião para discutir a redução o duodécimo (repasses aos outros poderes) conforme a queda da receita do estado.

Abrindo o Jogo

O promotor de Justiça Christiano Gonzaga disse na live “Abrindo o Jogo” (nosso podcast de grandes entrevistas que agora também tem versão ao vivo no Instagram da Itatiaia, toda segunda-feira, às 21h) que muitos decretos de combate à pandemia do novo coronavírus que têm sido publicados são ilegais, já que, para aplicar punições, como multas, tem de haver respaldo na lei. Ele afirmou que barreiras sanitárias não podem obrigar o cidadão a mudar a própria rota.

O promotor também avaliou que, até essa segunda-feira (18), pelas informações divulgadas até então, o presidente Jair Bolsonaro não cometeu crime de responsabilidade que possa ser usado como argumento para impeachment.

Confira a íntegra da entrevista:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@reporteredilenelopes bate um papo com @chrisgonzaga sobre os papéis dos Três Poderes no Brasil. Oferecimento: @vivo

Uma publicação partilhada por Rádio Itatiaia (@itatiaiaoficial) a 18 de Mai, 2020 às 6:04 PDT

Novo ministro

No cenário nacional, uma das grandes discussões é a escolha de um novo ministro da Saúde. Entre militantes e parlamentares apoiadores de Bolsonaro, há dois dias há uma campanha pelo psiquiatra Ítalo Marsilli, que tem 1 milhão de seguidores no Instagram. Ele divulgou informações sobre o fato de ser cotado e postou à estava indo para Brasília. 

ABC da Política

Crime que atente contra o poder Executivo, contra o livre exercício dos outros Poderes, contra o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, contra a segurança do país; contra a probidade na administração; contra a lei orçamentária e o cumprimento das leis e das decisões judiciais. Pode ser cometido por presidente da República, ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal, governadores e secretários de Estado.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O trânsito é complicado na região. Veja quais são as rotas alternativas

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Declaração foi dada pelo diretor Hans Kluge, do escritório europeu da organização #itatiaia

    Acessar Link