Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Novidade: Senar testa óculos de realidade virtual em cursos do agro

Equipamento já foi experimentado em aulas de Queijo Minas Artesanal e Operações de Drone. Próximos passos serão os testes nas cadeias da apicultura, do turismo rural, e da piscicultura

Caminhar por uma queijaria modelo e ver, de perto, quais são os procedimentos sanitários, os detalhes do preparo e as disposições adequadas na hora de se produzir um queijo Minas Artesanal pode ser um desafio pra muita gente que quer aprender ou investir na atividade e não têm condições ou disponibilidade para viajar. Pensando nisso, o Sistema Faemg Senar testou o uso de óculos de Realidade Virtual (RV) no curso “Boas Práticas de Fabricação de Queijos Artesanais”.

Deu certo. Na verdade, a tecnologia ainda está em fase de testes como recurso instrucional, ou seja, como material educativo de apoio. Ao colocar o aparelho, o aluno consegue visualizar, em um ângulo de 360º, um espaço em que todas as recomendações técnicas e sanitárias de uma queijaria podem ser vistas.

Aluna do curso piloto, Nairaelly Santos é médica veterinária e trabalha no setor de política leiteira dentro da CooperSerro. Ela conta que foi a primeira vez que utilizou os óculos e gostou da experiência. “Os óculos de realidade virtual são fantásticos, conhecer outros modelos de queijarias foi uma experiência única. A sensação é de viajar sem sair do lugar!”

Os óculos RV também foram testados no curso de “Pulverização com Drone”. Na aula piloto, os alunos simularam a operação do veículo em uma colheita e puderam testar comandos, visualizar a área e vivenciar, de forma digital, o processo de pulverização na plantação.

Instrutor elogia qualidade das imagens do equipamento

Instrutor do curso, José Renato conta que gostou de testar os óculos virtuais e acredita que eles serão um apoio importante para os alunos. “Você sente que está dentro do galpão operando o drone. Fiquei impressionado com a qualidade do que enxergamos, simulando o mundo real! Também considero que é uma forma mais segura de aprender a pilotar, pois o aluno faz de forma mais serena e, ainda, ganha no manejo do equipamento, já que é possível ver o drone voando previamente”, diz.

Próximos passos serão testes em outras cadeias

A previsão é que os óculos sejam testados, de forma piloto, em outros cursos do Sistema Faemg Senar que atendem as cadeias de apicultura, turismo rural, pulverizador automotriz e piscicultura, entre outros.

Leia também

(*) Com informações de Cristiane Mendonça do Sistema Faemg.


Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais