Ouvindo...

Times

Justiça de SP determina internação de adolescente que planejava ataque em escola

Polícia encontrou um revólver e uma espingarda com munições, além uma máscara preta com estampa de caveira no quarto da jovem

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou, na segunda-feira (5), a internação de uma adolescente de 13 anos que planejava um ataque à escola que estudava, em Airuflama (SP).

Em maio, policiais encontraram um revólver e uma espingarda com munições, uma máscara preta com estampa de caveira e um caderno com ilustrações e desenhos relativos ao ataque no quarto da jovem. Também foram encontradas mensagens de textos e imagens de conteúdo nazista.

Segundo a polícia, o pai da menina chegou a ser preso por porte ilegal de arma de fogo e discriminação racial na delegacia, mas liberado após pagar a fiança.

O juiz Tobias Guimarães Ferreira em sua sentença apontou que a adolescente “efetivamente planejava um ataque a sua escola, movida por razões de discriminação, para tanto tendo se apoderado de arma de fogo pertencente a seu pai e planejado adquirir arma de fogo de terceiro”.

Para ele, a adolescente “já tem consciência de que os ideais propagados, de supremacia racial e de intolerância, não aderem à ética da modernidade pós-guerra” e concluiu que a medida de internação é a mais eficaz diante da séria ameaça aos alunos da escola e do efeito “perigoso e contagioso” do ideário a que ela aderiu.

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais