Notícias

Zoológico de BH vai exigir dos visitantes comprovação de vacinação contra febre amarela

Por Redação, 25/01/2018 às 13:26

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Suziane Fonseca/PBH
Suziane Fonseca/PBH

Só vai entrar no Zoológico de Belo Horizonte a partir de 2 de fevereiro quem apresentar o comprovante de vacinação contra a febre amarela e um documento de identificação pessoal. A medida foi anunciada pela prefeitura, em uma ação da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB) com a Secretaria Municipal de Saúde para a prevenção da doença na cidade.

Para realizar as adequações necessárias, o local ficará fechado de 27 de janeiro a 1º de fevereiro. O presidente da FPMZB, Sérgio Augusto Domingues, explica que a medida é para a segurança dos visitantes e dos animais. “Embora não tenhamos registros de casos da doença nas proximidades do zoo, adotar essa exigência é importantíssimo, pois é um dos locais da cidade que mais concentra pessoas aos finais de semana e está em meio à mata", afirma.

A partir de 2 de fevereiro, os visitantes não poderão ver as espécies de primatas bugio, parauacu, sagui-imperador, macaco-da-noite, mico-leão-de-cara-dourada, mico-leão-dourado, macaco-prego e guigó. “É necessário fazer o recolhimento desses animais para uma área reservada, que é toda protegida por telas finas, já que são os mais vulneráveis à contaminação", conta Domingues.

A prefeitura destaca que os macacos não transmitem a febre amarela aos humanos. Os primatas são vítimas da doença, assim como os humanos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link