Notícias

Vereador que deixou de votar em projeto da Vilarinho diz que precisou sair: ‘Tomei ferro com isso’

Proposta previa o empréstimo de R$ 900 milhões para obras que visam evitar inundações

Por João Felipe Lolli, 18/03/2021 às 07:56
atualizado em: 18/03/2021 às 09:23

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Abraão Bruck/CMBH
Abraão Bruck/CMBH

Cláudio do Mundo Novo (PSD), que faz parte da base de governo, não votou em proposta da prefeitura

O vereador Cláudio do Mundo Novo (PSD) afirmou à Itatiaia que teve de deixar a Câmara Municipal de Belo Horizonte para um compromisso e, por esse motivo, não conseguiu votar no projeto para obras na avenida Vilarinho, na região de Venda Nova.

A proposta, enviada à Casa pela prefeitura, previa o empréstimo de R$ 900 milhões para a construção de reservatórios para acumular a água da chuva e evitar inundações na via. Faltou um voto para a aprovação do texto, e a ausência de Cláudio chamou a atenção pelo fato de o parlamentar ser da base de governo, do mesmo partido do prefeito, Alexandre Kalil, e ter base eleitoral em Venda Nova.

Vereador de primeiro mandato, Cláudio é primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal e costuma participar presencialmente das sessões, auxiliando a Presidência da Casa na condução dos trabalhos. Na votação dessa terça-feira (17), porém, ele deixou o plenário antes de se posicionar sobre o projeto. A ausência pegou a base de governo de surpresa, já que o voto dele para o “sim” era tido como certo.

Justificativa

Cláudio disse que precisou deixar o local e que não conseguiu acessar o sistema remoto para votar. “Infelizmente, não consegui marcar. O meu voto seria ‘sim’ e continua sendo ‘sim’. Eu sou da base do prefeito, eu nunca votaria contra um projeto que, inclusive, é para a região em que eu mais atuo. Seria burrice da minha parte votar contra”, declarou o vereador.

“Eu estava presente [na Câmara], eu fiquei a manhã inteira lá. Eu marquei minha presença lá e depois eu saí. Eu estava com uma agenda na rua e saí correndo para atender a agenda e tomei ferro com isso”, completou.

O projeto

Nessa terça-feira (17), a Câmara Municipal rejeitou o projeto da prefeitura para fazer um empréstimo de US$ 160 milhões (cerca de R$ 910 milhões) junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird).

Parte desses recursos seriam usados para construção de reservatórios no entorno do córrego Vilarinho. A outra parte ficaria para obras na bacia do Ribeirão Isidoro. Foram 27 votos favoráveis e 12 contrários. Para aprovar a proposta eram necessários 28 votos, entre 41 vereadores.

Não votaram a presidente da seção, conforme manda o regimento interno, e Cláudio do Mundo Novo, que registrou presença no painel eletrônico, mas não se posicionou.

Nos bastidores, a derrota amarga para a administração municipal é atribuída ao deputado federal Marcelo Aro (PP), que tem aumentado a influência na Câmara. Aro e Kalil já foram colegas no PHS, mas agora estão brigados.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link