Notícias

Vale assina acordo e pagará R$ 700 mil a cada familiar de funcionário morto em Brumadinho

Por Redação, 15/07/2019 às 22:05
atualizado em: 15/07/2019 às 22:10

Texto:

Foto: CRISTIANE MATTOS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
CRISTIANE MATTOS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Vale assinou acordo com Ministério Público do Trabalho para reparar os danos materiais e morais decorrentes do rompimento da barragem de Brumadinho. O acordo foi homologado nesta segunda-feira pela 5ª Vara do Trabalho, em Betim. 

Cada familiar de funcionário da Vale morto na tragédia vai receber R$ 700 mil, sendo R$ 500 mil para reparar o dano moral e R$ 200 mil a título de seguro adicional por acidente de trabalho. O valor será pago a cônjuge ou companheiro, filho, mãe e pai. Já os irmãos de trabalhadores falecidos serão indenizados em R$ 150 mil, cada um, por dano moral.

A mineradora pagará também, como forma de indenização por dano material, uma pensão vitalícia às famílias dependentes dos trabalhadores falecidos. O valor será depositado até os favorecidos completarem 75 anos. A idade-limite foi imposta levando-se em conta a expectativa de vida de um brasileiro, segundo o IBGE. 

O valor será pago considerando como base de cálculo o salário mensal, gratificação natalina, férias acrescidas de um terço, PLR de 3,5 salários e cartão-alimentação ou ticket de R$ 745 por mês. O acordo fixa indenização mínima de R$ 800 mil, mesmo que a renda mensal acumulada não alcance esta projeção. Para o pagamento antecipado da indenização, em única parcela, será aplicado deságio de 6% ao ano, conforme previsão legal.

O dano moral coletivo será reparado com o pagamento de R$ 400 milhões, no próximo dia 6 de agosto.

No acordo, também ficou definido que os empregados próprios e os terceirizados da Vale terão estabilidade no emprego por três anos. Eles também receberão auxílio creche de R$ 920 mensais para filhos com até três anos de idade e auxílio educação, no valor de R$ 998 por mês, para filhos com até 25 anos de idade.

Os empregados próprios e terceirizados da Vale também terão direito a plano de saúde nos moldes do Acordo Coletivo de Trabalho vigente no dia 25 de janeiro de 2019. O benefício será vitalício e sem coparticipação para os cônjuges ou companheiros(as) até que os filhos/dependentes completem 25 anos. Para pais e mães de falecidos, o acordo contempla atendimento médico, psicológico, psiquiátrico pós-traumático na rede credenciada até a respectiva alta médica.

*Com informações do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link