Notícias

'Se tiver que ir para a guerra, levo Moro e Dallagnol comigo', afirma Hamilton Mourão

Por Agência Estado, 13/06/2019 às 16:21
atualizado em: 13/06/2019 às 16:22

Texto:

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Valter Campanato/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão reforçou nesta quinta-feira a confiança no ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, após série de reportagens do site The Intercept Brasil que revelou supostas conversas privadas do então juiz federal com integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Para o vice-presidente, Moro foi vítima de um crime. Ao empregar um jargão militar, general Mourão estendeu sua confiança ao ministro da Justiça e aos membros da força-tarefa no Ministério Público Federal. "No Exército, a gente tem uma linguagem muito clara: se eu tiver que ir para a guerra, eu levo o Sergio Moro e o Deltan Dallagnol comigo", declarou. A afirmação foi dada durante entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre.

Para Hamilton Mourão, a legitimidade dos dados revelados pelo The Intercept é questionável. Além disso, ele admite que a autoria dos ataques hackers é desconhecida. "Pode ser tudo editado, nós não temos acesso aos documentos e aos diálogos reais que podem ter acontecido. Obviamente, eles buscam atacar aquilo que é o maior patrimônio das pessoas de bem, que é a honra e a dignidade", considera.

Mourão também assegurou a legalidade da tramitação dos processos em torno da Lava Jato. "Afirmamos que isso rapidamente será esclarecido e reduzido exatamente ao que ele é: um crime cometido contra autoridades públicas".

Desde domingo, o site vem divulgando conteúdo de supostas mensagens trocadas por Moro e integrantes do MPF. As conversas mostrariam que o então juiz teria orientado as investigações da Lava Jato por meio de mensagens trocadas no aplicativo Telegram, sugerindo inclusive a mudança da ordem de fases da operação, além de aconselhar, fornecer pistas e antecipar uma decisão ao procurador Dallagnol.

Mourão reconheceu que o vazamento das mensagens reverbera na articulação política no Congresso. "Está causando algum ruído. Mas em uma análise mais fria e tranquila, esse ruído está circunscrito a determinados grupos", pontua.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link