Notícias

Prefeituras do interior de Minas admitem dificuldades para pagar 13º salário do servidor

Por Redação, 10/11/2017 às 14:23

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Com a aproximação do fim do ano, aumentam a preocupação das prefeituras para o pagamento do 13º salário, já que muitos municípios ainda não têm o dinheiro para depoistar. Na manhã desta sexta-feira, dezenas de prefeitos participaram de um fórum sobre regularização fundiária na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, mas a falta de recursos foi o assunto dominante.

O prefeito de Veríssimo, no Triângulo Mineiro, Luis Carlos da Silva, afirma que a situação é complicada para a cidade, que tem 4 mil habitantes e 200 servidores públicos. "Nós estamos cortando o que precisamos cortar e estamos com dificuldade. Queremos pagar, mas provavelmente não vamos ter condições. Os repasses estão diminuindo, o governo está atrasando os repasses em todos os setores e nós estamos precisando de mais condições para o município."

Para o prefeito de Campos Altos, no Alto Paranaíba, Paulo Almeida, só a divisão dos recursos do governo federal para resolver a situação. "Eu estou querendo e vendo a possibilidade [de pagar o 13º], mas está sendo muito difícil. Estou cortando na carne. Vamos ver se o governo nos dá mais uma parcela do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) para pagar tranquilamente. Senão vai ser difícil", alerta.

O mesmo tom de preocupação é do prefeito de Carneirinho, no Triângulo Mineiro, Cássio Rosa. "Estamos com problemas em vários setores da nossa administração. É o meu terceiro mandato e é o mais difícil que estamos enfrentando até hoje", explica.

Preocupação semelhante atinge o governo estadual. Nessa quarta-feira (8), o secretário de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, admitiu que a administração ainda não tem dinheiro para pagar o 13º dos servidores.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link