Notícias

Prefeitura abre 166 vagas para interessados em trabalhar em feiras livres de Belo Horizonte

Por PBH , 10/10/2019 às 08:33
atualizado em: 10/10/2019 às 08:34

Texto:

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania de Belo Horizonte publicou o edital de chamamento público para pessoas interessadas em comercializar produtos alimentícios nas Feiras Livres da capital. São 166 vagas remanescentes disponíveis em feiras que acontecem em vários locais da cidade e que vão gerar trabalho e renda. As documentações e propostas deverão ser encaminhadas até o dia 8 de novembro. 

A Sessão Pública para as pessoas interessadas em tirar dúvidas será realizada no dia 17, das 14h às 16h, no auditório Liberdade (avenida Afonso Pena, 342 – Térreo).

Podem participar pessoas físicas residentes em BH e na Região Metropolitana. Os envelopes com documentação e proposta de ocupação das vagas deverão ser entregues na Gerência de Licitações e Contratos da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (avenida Afonso Pena, 342, 5º andar, Centro, Belo Horizonte), das 9h às 17h.

Houve alteração nos critérios de classificação das propostas. A oferta de maior preço, como critério de classificação, foi substituída por preço fixo por regional, sendo que, aqueles que já tiverem experiência de comercialização dos produtos contemplados na feira terão uma pontuação maior. Em caso de empate, será feito sorteio. 

Outra novidade será a formação de um cadastro de reserva, tornando mais ágil à reocupação de vagas em caso de desistência de algum licenciado. As Feiras Livres são realizadas de terça a domingo, das 7h às 13h. A Feira Livre da avenida Álvares Cabral entre a Praça Afonso Arinos e a rua da Bahia tem horário diferenciado e é realizada das 7h às 17h.

Confira a distribuição das vagas por atividade:


 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link