Notícias

Os três suspeitos, dois de 24 e um de 25 anos, são ex-alunos da Fundação João Pinheiro e trabalham no Governo de Minas.

Durante congresso

Por Editoria de web, 10/08/2016 às 09:16

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: ( divulgação Agência Minas)
(Foto: divulgação Agência Minas)

A Polícia Civil vai pedir a prisão dos três homens suspeitos de terem estuprado uma estudante do curso de administração pública da Fundação João Pinheiro. Conforme a vítima, de 19 anos, o estupro ocorreu após o II Encontro Mineiro dos Estudantes do Campo de Públicas, realizado em Bom Despacho, no Centro-Oeste do Estado, no último final de semana.

Os três suspeitos, dois de 24 e um de 25 anos, são ex-alunos da Fundação João Pinheiro e trabalham no Governo de Minas.´A delegada Danúbia Soares, Chefe da Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, Idoso e Pessoa com Deficiência, coordena as investigações.

Em nota, o presidente da Fundação João Pinheiro, Roberto do Nascimento Rodrigues, repudia quaisquer atos de violência, opressão, constrangimento ou equivalentes, praticados contra membros da instituição, em particular aqueles relacionados aos alunos da Escola de Governo Paulo Neves de Carvalho.

“É com esse espírito que a instituição se manifesta veementemente contrária aos casos de violência e constrangimentos denunciados recentemente, em relação aos quais já foram iniciados os procedimentos cabíveis para apoio à vítima. Os fatos, que envolvem servidores Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental lotados em secretarias do Governo do Estado, já estão sendo apurados pelos órgãos competentes para punição dos envolvidos”.

Já o Governo de Minas Gerais informou que, por meio da Polícia Civil, investiga o caso para tomar as providências necessárias.

Estudante

Em entrevista à Itatiaia, a estudante contou que era 'ficante' de um dos suspeitos e que, após ingerir bebida alcoólica, acordou em um quarto com os três homens. Ela contou que estava nua.

“Me lembro de ter acordado... E eu acordei sendo virada, na posição de bruços. Fui virada, esbarrei em um dos suspeitos que estava seminu e de cueca. Fiquei bastante incomodada com a situação: olho para o lado vejo o rapaz que eu estava ficando, olho pra cima vejo um homem nu subindo em mim… Eu não merecia passar por nada disso. O que eu fiz foi não aceitar, levantar e fugir para o banheiro. Ele foi atrás de mim e tentou me beijar. Eu falei: não para!”, contou aos prantos.

A estudante disse que chegou a gritar com o trio. “Sai de lá extremamente humilhada e desrespeitada. Lembro que eu gritei: 'o que vocês acham que eu sou?' Eles me conheciam e sabiam que eu jamais faria uma coisa dessa”, disse.

O pai da vítima está inconsolável. E pede justiça. “Só Deus sabe o que estou passando. Não sei nem o que estou sentido mais: é dor, é ódio… desejo que eles tenham filhas, que amem muito elas, mas não desejo isso para elas. Mas que eles amem muito elas para imaginar o que eles estão causando”, disse, aos prantos.

Ouça a entrevista da estudante 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    URGENTE: Desembargador determina soltura do ex-presidente Michel Temer https://t.co/SyJdu4k3X9 https://t.co/gvtj91AMBc

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Resultados anteriores têm mostrado que mais da metade dos alunos de 8 anos não consegue localizar informações em textos de literatura infantil ou escrever corretamente palavra...

    Acessar Link