PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Trios e blocos não podem incitar manifestações políticas no Carnaval de BH, avisa major da PM

Por Rômulo Ávila/Itatiaia , 02/03/2019 às 08:29
atualizado em: 02/03/2019 às 20:58

Texto:

Foto: Jéssica Moreira/Itatiaia
Jéssica Moreira/Itatiaia

Puxadores de trios elétricos e de blocos do Carnaval de Belo Horizonte não podem incitar os foliões com manifestações políticas. A informação foi passada ao site da Rádio Itatiaia pelo major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar (PM), na manhã deste sábado (1º). 

Na noite dessa sexta-feira, uma das organizadoras do bloco Tchanzinho Zona Norte, que desfilou na região da Pampulha, acusou um capitão da PM de ameaçar deixar a segurança do evento após puxadores do trio elétrico entoarem cânticos em tom crítico ao presidente Jair Bolsonaro e exaltando o ex-presidente Lula. A PM nega a ameaça, mas confirma que pediu o fim da manifestação política.

“Você imagina um Carnaval com gente que torce para o Atlético, Cruzeiro,  América, é pró-Lula, é pró-Bolsonaro, é contra a esquerda, é contra a direita... e aí você começa de um grupo em cima de um trio incentivando isso. O que vai acontecer? Vamos ter um problema, porque você torna a multidão incontrolável, começa uma briga generalizada e você não controla. Então, nós não recomendamos. Inclusive, foi contratualizado em reuniões que não houvesse esse incentivo”, explicou o major.

“A manifestação silenciosa vai acontecer. A pessoa vai com a sua bandeira, vai com a sua fantasia, às vezes, vai com pequenos grupos fazendo alguma brincadeira e tal, mas no momento em que isso é incentivado por (quem está) nos trios ou por blocos a gente tem problema”. 

Rádio Itatiaia

Em caso de manifestação política com origem no trio e blocos, o major avisa que a PM vai orientar o responsável a não continuar:  "Senão contagia a multidão e nós não conseguimos, muitas das vezes, no momento da briga, evitar o efeito manada. Aí você tem um pisoteamento, tem pessoas que podem perder o brilho do Carnaval por conta de uma manifestação não prevista. É como você entrar no meio da torcida do Atlético ou da torcida do Cruzeiro com a camisa do time adversário. Você acaba correndo um risco muito grande. Então, a gente precisa ter essa maturidade para entender que nesse período de Carnaval, sobretudo nos grandes blocos, esse tipo de incentivo pode ocasionar uma violência muito maior".

Ouça também:

Trios e blocos não podem incitar manifestações políticas no Carnaval de BH, avisa major da PM

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link