Notícias

‘Não dê munição ao canalha carregado de culpa’, diz Bolsonaro sobre Lula

Por Redação , 09/11/2019 às 09:30
atualizado em: 09/11/2019 às 11:34

Texto:

Foto: Isac Nóbrega/PR
 Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se manifestou oficialmente pela primeira vez após a soltura do ex-presidente Lula (PT). Em sua conta no Twitter, Bolsonaro pediu, na manhã deste sábado, para seus aliados e eleitores não perderem o norte.

“Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, disse.

Em um segundo post, o presidente da República escreve: "Iniciamos a (sic) poucos meses a nova fase de recuperação do Brasil e não é um processo rápido, mas avançamos com fatos".

E repete: "Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa".

Nos dois tuítes, Bolsonaro não cita nenhum nome e evita qualquer menção direta a adversários políticos que ganharam liberdade após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de derrubar a prisão após a condenação em segunda instância.

Após 580 dias preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba nesta sexta-feira (8), menos de 24 horas depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) mudar o entendimento sobre prisão após condenação em segunda instância. O alvará de soltura foi determinado pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Criminal Federal.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link