Notícias

Na seleção, Bruno Henrique festeja 'momento único' e lembra de lesão no olho

Por Agência Estado, 02/09/2019 às 19:52
atualizado em: 02/09/2019 às 19:54

Texto:

Foto: Pedro Martins / MoWA Press
Pedro Martins / MoWA Press

Um dos melhores jogadores do futebol nacional na atualidade, o atacante Bruno Henrique é um dos destaques da seleção brasileira que fará amistosos nos Estados Unidos, contra Colômbia (sexta-feira) e Peru (dia 10). Em entrevista coletiva em Miami, nesta segunda, o jogador do Flamengo lembrou do momento mais difícil da carreira, quando correu o risco de perder a visão do olho direito, em um jogo do Campeonato Paulista, diante do Linense, após sofrer uma bolada, que causou cinco lesões. 

"A lesão que eu tive foi bastante complicada. E pouco vista no futebol. Para mim e para os médicos era impossível, mas, para Deus, não. Temi não voltar a jogar futebol. A palavra certa que ouvi, em toda essa evolução, foi paciência. No começo eu não tinha paciência nenhuma. A lesão me impedia de fazer tudo. O que eu fazia dava alteração na vista. Para quem está acostumado a jogar com prazer, isso é muito chato. Esse foi o temor que tive, de não voltar a jogar", disse Bruno Henrique, que se apresentou ao técnico Tite nesta segunda-feira e agora tem a oportunidade de festejar a primeira convocação.

"É um momento único e mágico na minha carreira, estar aqui representando o meu país, a seleção brasileira. Estou muito feliz, muito motivado também. Quando eu cheguei no quarto, vi meu nome, uniforme da seleção, passou um filme na minha cabeça. Tudo que aconteceu comigo desde que comecei a jogar futebol. Sou um cara trabalhador, e tenho certeza de que minha vinda para cá não foi e não será em vão, assim como está sendo no Flamengo", ressaltou.

Outro que estava muito contente nesta segunda-feira em Miami era o lateral-esquerdo Jorge, do Santos, outro jogador chamado para estes dois próximos amistosos do Brasil. E o defensor disse esperar por uma briga boa pela posição na equipe nacional. 

"A lateral esquerda hoje tem concorrência muito forte. Tem Marcelo, Filipe Luís que está muito bem no Flamengo, Alex Sandro, Arana, Renan Lodi. São concorrentes muito fortes. Isso é bom para a seleção e fico feliz de estar aqui novamente. Com certeza vou dar o meu melhor para poder estar aqui sempre", disse o jogador, também em entrevista coletiva.

Segundo Jorge, sua presença e a de Bruno Henrique na seleção mostram o nível elevado do futebol praticado em solo nacional atualmente. "O futebol brasileiro está muito intenso, muito brigado. Tem muitos jogadores sendo convocados do Brasil, e isso mostra a qualidade do futebol no País. Claro que na Europa os campeonatos são muito mais fortes, mas eu fico feliz porque nós que estamos no futebol brasileiro sendo convocados", completou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link