Notícias

Mulher supera desafios para engravidar e filho prematuro sobrevive à cirurgia milagrosa

Por Redação , 10/05/2019 às 07:40
atualizado em: 14/05/2019 às 17:10

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: ManuAntunes
ManuAntunes

A realização do sonho da maternidade para Sâmia Debien, de 35 anos, é uma história de superação e de amostras que o filho Enzo já era um guerreiro, mesmo com poucos meses de vida, após ele nascer com apenas 26 semanas de gestação e sobreviver a uma complicada cirurgia no pulmão. 

Este é o quinto episódio da série especial "Enfim... Mãe", que a Itatiaia veicula na semana que antecede o Dia das Mães. O especial tem depoimentos únicos, mas semelhantes na determinação de cada mulher que conseguiu realizar o sonho da maternidade. Clique aqui e ouça o depoimento com Kátia Pereira.

Leia também:
Mãe supera racismo e dificuldades financeiras para ter nove filhas: 'Sou preta, mas isso não é defeito' 
‘Não existe nome para essa dor’, desabafa mãe que sofreu diversos abortos e escolheu a adoção
Série especial: 'barriga amiga' de mãe e cunhada torna possível sonho da maternidade 
Enfim... Mãe': Itatiaia conta histórias de mães surpreendidas com momentos desafiadores

Quando decidiu ser mãe, Sâmia não imaginava as dificuldades que teria. Inclusive por questões genéticas, já que ela é filha de Virgínia Alves, que é mãe de nove mulheres e foi a personagem da série Enfim... Mãe nessa quinta-feira (9). 

"Eu tinha um problema nas trompas que me impedia de engravidar. Meu útero era totalmente fechado. Dentro do meu diagnostico, os médicos falaram que eu não tinha nenhuma condição de gerar um filho. E, naquele momento, fui encaminhada para um especialista para que ele visse a possibilidade de fazer algo cirúrgico para proporcionar ao útero a condição de gerar, para aí então tentar um tratamento", explica. 

A solução encontrada pelos médicos foi a Fertilização in Vitro (FIV), já que as trompas de Sâmia não conseguiam levar o óvulo até o útero. "No dia 26 de dezembro de 2014, o nosso positivo veio. Foi a melhor sensação. Aquele positivo depois de tantos negativos foi o sim mais importante da minha vida. Foi inesquecível", relembra. 

Porém, foi longe de ser uma gestação tranquila. Tanto que com apenas 20 semanas, os médicos descobriram que ela estava entrando em trabalho de parto. "Eles me mandaram para casa e falaram que eu ia ficar deitada na cama e só poderia levantar para ir ao banheiro e à clínica. Eu fiquei em repouso e ia ao médico uma vez por semana para ele fazer o controle".

Com pouco mais de seis meses de gestação, o Enzo nasceu, prematuramente, com apenas 34 centímetros e 850 gramas. "Ele era um bebê muito pequeninho. A condição respiratória de um prematuro  extremo é complexa. Os riscos são muito sérios. Tanto que na semana em que o Enzo nasceu, nasceram outros nove bebês e ele foi o único sobrevivente", conta. 

Um sério problema prendia o ar que Enzo respirava no pulmão. Com isso, ele teve de ser submetido a uma cirurgia "No momento que eles entraram com ele no bloco [cirúrgico], falaram que ele tinha apenas 1% de chance. Eu já não estava ouvindo mais de tamanho desespero. Meu marido falou para a médica: mas ele só precisa de uma chance. Deus não precisa de mais de uma chance."

Após cerca de seis horas de cirurgia, o alívio ao ouvir a voz da médica: "Sâmia, é um milagre. Não foi eu que fiz essa cirurgia. O pulmão voltou ao normal na minha frente. Foi Deus que fez essa cirurgia. Foi um milagre o que aconteceu ali dentro."

Confira os bastidores:

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link