Unimed - Fevereiro - Internas - Maxiboard

Notícias

Mudar alimentação e praticar atividades físicas podem controlar colesterol alto

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 31/01/2019 às 11:38
atualizado em: 31/01/2019 às 11:40

Texto:

Foto: Agência EBC
Agência EBC

Um dos principais causadores de doenças do coração é o colesterol alto, que pode causar a morte. Segundo o Ministério da Saúde, o colesterol é um conjunto de gorduras necessário para o organismo, por exemplo, para a produção de alguns hormônios. Pode ser de dois tipos: HDL, considerado o “colesterol bom”, e LDL, denominado de “colesterol ruim”. Quando em desequilíbrio, o colesterol torna-se fator de risco. 

Uma das complicações do colesterol elevado é o acúmulo de gordura nas artérias que impede a passagem do sangue e, consequentemente, pode causar AVC (acidente vascular cerebral) ou infarto, além de outras doenças, como complicações hepáticas. De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), mais de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas das doenças cardiovasculares. 

Normalmente, o excesso de colesterol no sangue está associado à obesidade, alimentação inadequada e falta de exercícios físicos. A alteração do colesterol é o consumo excessivo de gordura saturadas e gordura trans, presentes em alimentos de origem animal e em produtos industrializados, como biscoitos, salgadinhos, comidas congeladas e sorvete.

Para evitar que o colesterol alcance níveis mais elevados, é importante deixar de lado o consumo de comidas industrializadas, comer maior variedade de legumes e verduras e deixar o sedentarismo, praticando o mínimo de 30 minutos diários de atividade física. Medicamentos também podem ajudar no controle do colesterol, mas só devem ser usados se a mudança alimentar e física não apresentar resultados. 

O cardiologista Augusto Vilela explica como é feita a avaliação. “Temos vários protocolos para iniciar o tratamento para controle do colesterol. Qualquer medicamento pode causar efeitos colaterais, por isso, primeiro tentamos controlar alimentação e estimular a atividade física, esse é um tratamento mais conservador. Se isso não resolver, começamos o tratamento por meio de medicamentos, com acompanhamento médico”, explica.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "Transformando lama em esperança" - Leia a coluna de Eduardo Costa https://t.co/8DwGf05lqa https://t.co/ogrH9Af4MO

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O médico Marcelo Salim dá uma boa ideia de como ajudar Mariana, Ouro Preto e Brumadinho de uma só vez criando opções turísticas onde hoje há apenas lama e desalento.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    🍺 É o caso da Heineken, de 600 ml, que teve a maior alta entre as cervejas.

    Acessar Link