Notícias

Futuro ministro, Guedes propõe votação de parte da reforma da Previdência ainda em 2018

Por Agência Brasil, 06/11/2018 às 15:59
atualizado em: 06/11/2018 às 17:13

Texto:

Foto: Fernando Frazão/Arquivo/Agência Brasil
Fernando Frazão/Arquivo/Agência Brasil

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta terça-feira a votação, ainda neste ano pelo Congresso Nacional, de uma "parcela do texto atual" da reforma da Previdência já aprovada em comissão especial da Câmara dos Deputados. Guedes propôs também que a discussão de sua proposta sobre um novo sistema, ancorado na capitalização, comece no ano que vem. "Seria um saldo positivo para o governo que sai e para o que entra", afirmou.

Na segunda (5) o presidente eleito, Jair Bolsonaro, propôs que se aprove neste ano pelo menos a idade mínima para aposentadoria, que ele estimou em 61 anos para homens e 56 para mulheres. Na proposta  que está na Câmara, as faixas são de 65 e 62 anos, respectivamente. Nesta terça-feira, Bolsonaro voltou a mencionar que discutirá o assunto com o presidente Michel Temer na quarta (7), em reunião no Palácio do Planalto. Bolsonaro disse que a reforma será "a possível, a proposta que tenha votos (para ser aprovada).  

Questionado sobre a viabilidade política de se aprovar a reforma da Previdência ainda em 2018, Paulo Guedes disse acreditar que a "a política se dará em novas bases de centro-direita". "Os votos [no Congresso] deixarão de ser individuais, na base do toma lá dá cá, e obedecerão à orientação dos partidos", afirmou.

Segundo o economista, além da Previdência, o novo governo, tão logo assuma, pretende se dedicar também à desburocratização, simplificação tributária e privatização – temas que também terão de ser analisados pelo Legislativo. As declarações foram dadas na portaria do Ministério da Fazenda, antes de Guedes se reunir com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a quem irá suceder.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Gilmar Mendes pede providências a Toffoli sobre declarações de Kajuru à imprensa - https://t.co/8zCr6Qieje https://t.co/crI27Fuf0F

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O projeto entregue pelo Ministério da Defesa resultaria num custo extra líquido de R$ 10 bilhões na primeira década. Reunião nesta quarta-feira selará os últimos detalhes do t...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "De onde você tirou esse patrimônio? Da Mega Sena? De herança, de quem você tirou, Gilmar Mendes? Foram das sentenças que você vendeu, seu canalha!", disparou Kajuru.

    Acessar Link