Notícias

Junho vermelho chama atenção da população para importância de doar sangue

Por Jacqueline Moura, 11/06/2019 às 11:12

Texto:

Foto: EBC
EBC

O mês de junho se “veste” de vermelho com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue. Por causa do frio desta época do ano é comum intensificar as campanhas para captar doadores de sangue e minimizar a queda de 20% a 30% nas doações provocadas por doenças respiratórias.

“As pessoas que tiverem resfriado devem aguardar sete dias para fazer a doação de sangue. Já as pessoas que tiverem alguma doença respiratória que necessite do antibiótico para tratar devem esperar cerca de 15 dias”, explica a assessora da gerência de captação de doadores da Fundação Hemominas, Viviane Guerra.

Uma pesquisa feita em 2017 pelo 'Eu Dou Sangue' em parceria com o Instituto Datafolha, aponta que cerca de 92% dos brasileiros disseram não ter doado sangue entre junho de 2016 e junho de 2017.  Segundo os dados do levantamento, o recesso, o clima mais frio, feriados e dias chuvosos contribuem para a baixa no estoque dos hemocentros.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que para atender a demanda de sangue no mundo são necessários que de 3% a 5% da população doem sangue regularmente. No Brasil, apenas 1,8% da população faz doações; em Minas o percentual cai para 2%, índice ainda abaixo do recomendado pela OMS. No estado, a Fundação Hemominas é responsável por 95% da demanda hemoterápica (transfusão de sangue e outros procedimentos que necessitam do sangue ou de algum componente). 

Para doar sangue, o agendamento pode ser feito pelo site da Fundação Hemominas, pelo telefone 155 ou pelo MG APP, aplicativo de celular do governo de Minas. 

Requisitos para doar sangue:

- Ter e estar com boa saúde; 
- Idade entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou ter autorização por escrito;
- Homens podem fazer doações com intervalos de 60 dias, ou seja, quatro vezes por ano;
- Mulheres podem fazer doações com intervalos de 90 dias, ou seja, três vezes por ano;
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link