PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Irregular, Cazares se defende: 'Se eu jogasse bem 70 jogos, estaria no Real Madrid'

Por Agência Estado, 09/10/2019 às 18:57
atualizado em: 10/10/2019 às 09:01

Texto:

Foto: Bruno Cantini / Atlético
Bruno Cantini / Atlético

Quando a fase não é boa no Atlético, logo os torcedores lembram da irregularidade do equatoriano Cazares. Nesta quarta-feira, durante entrevista coletiva, o meia se defendeu da cobrança dos torcedores, afinal o time perdeu sete dos últimos nove jogos do Campeonato Brasileiro.

"A gente faz 70 jogos no ano. Se eu consigo manter 70 jogos do mesmo nível eu estaria no Real Madrid. Ninguém aguenta essas viagens. Até os jornalistas quando viajam, chegam cansados. Acontece. Sempre nos jogos a gente está focado em dar o melhor. Quando a gente está dentro do campo trata de fazer as coisas bem", comentou o jogador.

"Às vezes não sai, porque a vida é assim. Acontece. Sempre estou tranquilo. O negócio é ajudar meus companheiros e estar tranquilo. Espero correr nesta quinta, ser titular (contra o Flamengo). Se não for, tá tranquilo", disse o meia.

Apesar das reclamações das arquibancadas e das redes sociais, Cazares diz que não se considera pressionado pela torcida. "É engraçado, porque quando vejo um torcedor na rua, quase nenhum fala mal. Todos falam que eu tenho potencial, que sou um baita jogador, que posso mudar as coisas. Na rede social todo mundo xinga. É difícil me verem na rua, mas falam bem. Quando é na rede social, todo mundo me xinga", disse.

"Quando falam isso eu dou risada, porque não estou nem aí com as coisas que eles falam, porque muitos torcedores às vezes nem vão no estádio e te xingam à toa. Não sabem o trabalho que você faz, os problemas que você tem. Acontece. Eu fico tranquilo. Treino e vou para minha casa de boa. O que quero fazer é o melhor para o meu time e meus companheiros", afirmou o meio-campista.

Cazares deverá retornar ao time principal no jogo contra o Flamengo, nesta quinta-feira, às 20 horas, no Maracanã. "São jogos que a gente quer jogar, contra times grandes, com o estádio bem lotado. Vai ser bom. A gente está bem, os companheiros estão tranquilos. A gente vai correr e lutar. Esperamos trazer os três pontos."

O jogador equatoriano aprovou o uso do sistema 5-4-1 pelo técnico Rodrigo Santana. "A linha de cinco é para defender bem e, se eles derem espaço, aproveitar o máximo possível. Esperamos nesta quinta-feira fazer uma bela partida, entrar bem fechado. Com a linha de cinco temos que estar assim. Vamos ver como vamos nos desenvolver, como a gente vai se soltando, e esperamos fazer uma bela partida, como fizemos contra o Palmeiras. Jogamos recuados, mas na primeira chance que tivemos, fizemos o gol."

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link