ALMG - SOU MINAS DEMAIS

Notícias

As vítimas estavam ilhadas e passam por um processo de descontaminação, com uso de água e sabão. Posteriormente, são encaminhadas para hospitais.

Vítimas ilhadas

Por Editoria de web/Agência Estado, 09/08/2016 às 17:58

Texto:

Foto: A Samarco informa que colocou em ação, juntamente com Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e outras instituições competentes, todas as ações previstas no seu Plano de Ação Emergencial de Barragens – validado pelos órgãos competentes, em função do rompimento das barragens de Fundão e Santarém, localizadas no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), ocorrido na tarde desta quinta-feira, 5 de novembro. A mineradora está mobilizando todos os esforços necessários para priorizar o atendimento e a integridade das pessoas que estavam trabalhando no local ou que residem próximas às Barragens, além das ações para conter os danos ambientais. As operações da Samarco na unidade de Germano estão paralisadas.
A Samarco informa que colocou em ação, juntamente com Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e outras instituições competentes, todas as ações previstas no seu Plano de Ação Emergencial de Barragens – validado pelos órgãos competentes, em função do rompimento das barragens de Fundão e Santarém, localizadas no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), ocorrido na tarde desta quinta-feira, 5 de novembro. A mineradora está mobilizando todos os esforços necessários para priorizar o atendimento e a integridade das pessoas que estavam trabalhando no local ou que residem próximas às Barragens, além das ações para conter os danos ambientais. As operações da Samarco na unidade de Germano estão paralisadas.


A sala de apoio do Batalhão de Operações Aéreas de Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou nesta sexta-feira que cerca de 500 pessoas já saíram ou foram resgatadas de Bento Rodrigues, distrito de Mariana, em Minas Gerais, atingido por dejetos de mineração depois de rompimento de barragem da empresa Samarco. O distrito tem aproximadamente 600 moradores.

Conforme os bombeiros, seis helicópteros trabalham nesta manhã no resgate de pessoas ilhadas e transporte de bombeiros. Um outro helicóptero está sendo usado para transporte de autoridades e técnicos de engenharia e meio ambiente para vistoria da área.

O Corpo de Bombeiros confirma uma pessoa morta e quatro feridas - dois adultos e duas crianças - no estouro das barragens da mineradora Samarco. Treze pessoas estão oficialmente desaparecidas. A corporação segue em busca de feridos e, desde a madrugada, resgata pessoas que passam por um "processo de descontaminação por ferro" e estão "sendo encaminhadas para recurso hospitalar".

Há duas frentes de trabalho neste momento, de acordo com informações da Prefeitura de Mariana. Em uma delas, os bombeiros trabalham em busca de sobreviventes e desaparecidos; na outra, são recebidos desabrigados, vítimas e doações. Uma coletiva de imprensa deve acontecer às 14h30 na Arena Mariana, local onde estão sendo coletados donativos para as vítimas da tragédia.

Empresa não sabe o que causou o rompimento

Em nota oficial, a Samarco informou que ainda não é possível confirmar o que provocou o rompimento das barragens e que já colocou em prática, juntamente com as autoridades que trabalham no resgate das vítimas, seu Plano de Ação Emergencial de Barragens. 

Confira a nota na íntegra:

Até o momento, não é possível confirmar número de vítimas e desaparecidos. Todas as pessoas resgatadas com ferimentos estão sendo encaminhadas para pronto atendimento no hospital do município de Mariana e demais municípios próximos e, os desabrigados, para um ginásio de Mariana onde equipes prestam auxílio a todos. Neste momento, não há confirmação das causas e a completa extensão do ocorrido. Investigações e estudos apontarão as reais causas do ocorrido.

As barragens da Samarco são compostas por quatro estruturas: barragens de Germano, Fundão, Santarém e Cava de Germano. Todas possuem Licenças de Operação concedidas pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental (SUPRAM) – órgão que, nos recorrentes processos de fiscalização, atesta o comportamento e a integridade das estruturas. A última fiscalização ocorreu em julho de 2015 e indicou que as barragens encontravam-se em totais condições de segurança. A Samarco também realiza inspeções próprias, conforme Lei Federal de Segurança de Barragens, e conta com equipe de operação em turno de 24 horas para manutenção e identificação, de forma imediata, de qualquer anormalidade.

Informações sobre a composição do rejeito de minério de ferro:

O rejeito é inerte. Ele é composto, em sua maior parte, por sílica (areia) proveniente do beneficiamento do minério de ferro e não apresenta nenhum elemento químico que seja danoso à saúde.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Em apoio ao governo Bolsonaro, manifestantes vão às ruas em todos os Estados do país: https://t.co/n1mKYebpAz https://t.co/H4U4jTqMs8

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Manifestantes saíram em defesa de temas como a reforma da Previdência e o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. A pauta dos atos foi marcad...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Fim de jogo no Independência, e o @juniorbrasilreal comenta a derrota do @cruzeiro por 2 a 1 para a @chapecoensereal Confira a análise!

    Acessar Link