Eleições 2018 - Internas

Notícias

Homem confessa ter matado mulher que desapareceu após sair da rodoviária em BH, diz polícia

Por Redação, 11/10/2018 às 19:09
atualizado em: 11/10/2018 às 19:13

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Polícia Civil/Divulgação
Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil informou na tarde desta quinta-feira que Alexandre da Rocha Salgueiro, de 45 anos, admitiu ter assassinado Marta Soares da Fonseca, de 41, que estava desaparecida desde 17 de setembro, após sair da rodoviária de Belo Horizonte.

O suspeito contou à polícia que, ao abordar a mulher no terminal, disse que arrumaria um emprego a ela e a levaria a um sítio – que, na realidade, não existe. Quando chegaram perto da Ceasa, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a vítima percebeu algo estranho e ameaçou gritar e chamar a polícia.

Neste momento, conforme o suspeito, ele asfixiou Marta e a deixou morta no local. Após três ou quatro dias, o homem voltou à região onde cometeu o crime, queimou o corpo da mulher e colocou os restos mortais em uma caixa. Ele pegou um ônibus e, em uma mata fechada, deixou a caixa, encontrada pela Polícia Civil.

A polícia chegou a Alexandre após divulgar imagens (veja abaixo) dele conversando com Marta na rodoviária. O homem foi preso na terça-feira (9), no Bairro Vila Cristina, em Betim, também na Grande BH. Ele tentou fugir dos militares pulando muros de algumas casas, mas foi encontrado em uma mata.

Inicialmente, ele havia confessado apenas que furtou a vítima, pois foi encontrado com a mochila e o celular dela. A polícia investiga se o suspeito já cometeu outros crimes.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Viatura da Polícia Civil capota na Avenida Amazonas enquanto transportava presos para o Ceresp Gameleira:… https://t.co/gHDiGCCEOk

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Luciano marcou o gol da vitória carioca neste domingo, no Engenhão

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O deputado Eduardo Bolsonaro disse que basta "um soldado e um cabo" para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF)

    Acessar Link