Notícias

Fazendeiro, filho e empregado são sequestrados por quadrilha no interior de Minas

Por Redação, 12/06/2019 às 19:05
atualizado em: 12/06/2019 às 19:13

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quarta-feira detalhes do sequestro de um fazendeiro, do filho e do empregado dele em Pitangui, no Centro-Oeste de Minas.

Segundo a investigação, a quadrilha que cometeu o crime é comandada pelo detento Breno Henrique Gonçalves de Barcelos, de 27 anos, que cumpre pena na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Breno anunciou na internet a venda de gados. Interessado, o fazendeiro, do Norte de Minas, foi a Pitangui. Ele conta que, na ida para a fazenda, foi surpreendido pelos assaltantes. “Fomos transferidos para os veículos deles, levados para o cativeiro, amordaçados e amarrados.”

A Divisão Antissequestro do Departamento e Operações Especiais (Deoesp) da Polícia Civil tinha informações sobre a possibilidade do crime e tentou evitá-lo, mas quando chegou as vítimas já haviam sido pegas. Os policiais encontraram o cativeiro.

Segundo o delegado Ramon Sandoli, uma das integrantes do bando, Daiane dos Santos Marques, de 22 anos, estava armada. Os investigadores atiraram e atingiram dois suspeitos de raspão. As vítimas foram libertadas. Além de Daiane, foram presos Rafael Silva Veloso, de 37 anos, Getúlio de Oliveira Santos e Cristiano Iago Faria, ambos de 25.

O delegado disse que Breno foi preso em novembro do ano passado, também por comandar uma gangue, e que Daiane já foi detida por matar o ex-marido, mas não houve inquérito porque a polícia considerou que ela agiu em legítima defesa. Aos 13 anos, conforme Sandoli, a mulher esfaqueou uma colega.

Durante o crime foram feitas duas transferências bancárias para os bandidos. “Final feliz, graças a Deus e ao bom trabalho feito pela polícia”, disse o fazendeiro.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link